A importancia de uma boa escolha

Este artigo é de vital importância para todos aqueles que acompanham os trabalhos do Point dos Amores, pois o que será abordado a seguir é a gênese que diferencia a sedução refinada apresentada pelo Point dos Amores da sedução vulgar apresentada por terceiros.

 

Você sabia que toda arte da sedução começa e termina em uma ligeira e milimétrica atitude sua. O jogo da sedução tem o seu término não necessariamente quando você chega a 50 anos de casado com o animo e vigor de dois namorados, mas sim antes mesmo de você abrir a boca ou dar o primeiro beijo.

 

O jogo termina no exato instante em que você escolhe a quem irá seduzir para ter um relacionamento estável. Pois é meu caro leitor, minha amiga leitora, a chave do seu sucesso está sobre a sua habilidade de escolher, porque basta uma única escolha errada conjuntamente com o erro de continuar nesta escolha para que você sacramente e enterre de vez todas as suas chances de alcançar a felicidade.

 

Você deve ficar atento para os tipos de escolhas que você está acostumado a fazer, e caso você ainda esteja despreparado, você vai amargar os frutos deste despreparo.

 

Mas não há motivo para pânico ou medo, se você não tem planos de morrer nas próximas semanas, você tem muito tempo ainda para aprender a exercitar este fantástico poder que você tem em mãos de escolher o que é bom para você segundo os seus próprios critérios.

 

Não basta você ter alguém ao seu lado, tem que ser o alguém certo, e detalhe, nesta hora pode confiar naquele dito popular que diz “antes só do que mal acompanhado”.

 

Uma coisa que tenho a mais profunda convicção é que toda vez que há agressão de marido em mulher e vice-versa, de que um mata o outro “por amor”, não é nada disso, a grande raiz de tudo está no manifesto desespero da pessoa que tomou consciência de que fez uma péssima escolha e agora não encontra alternativas de se ver livre para reiniciar a caminhada rumo a felicidade.

 

Preste atenção no que será sugerido mais adiante, pois você pode começar ainda hoje aprender a ser mais seletivo em suas escolhas.

 

Jamais, e eu digo JAMAIS mesmo decida ficar com alguém baseado na ansiedade de se ver livre da solidão. Sabe de uma coisa, quanto mais o tempo passa, mais me vejo encantado pela sabedoria popular, já que de fato é verdade “que a pressa é inimiga da perfeição”.

 

Já presenciei muitas pessoas “casando no susto”, ou seja, se conheceram em uma dada situação e em fração de dois a três meses já estão casando.

 

Não que eu seja contra ou seja hipócrita de negar a existência do amor a primeira vista, só que um casamento matematicamente representa o relacionamento interpessoal de maior potencialidade de duração que se é conhecido, ou seja, ainda não inventaram um relacionamento com maior tempo de duração.

 

E levando-se em conta que você terá supostamente que viver décadas ao lado de uma pessoa, seria interessante você estar plenamente convencido de que você conseguirá suportar os defeitos da outra pessoa em nome do sentimento que supostamente você diz estar sentindo.

 

Detalhe, defeitos todos nós temos, a inteligência da vida a dois é saber se a pessoa amada estará disposta a suportar os seus defeitos e você os defeitos dela. Se de fato O TEMPO  mostrar que isto é possível, ai não casar é “falta de vergonha na cara”.

 

Lembre-se, o tempo é um grande mestre, que cura a ferida das derrotas temporárias e corrige as desigualdades do mundo, com o tempo NADA É IMPOSSÍVEL.

 

Atenciosamente;

Hudson Sander

Point dos Amores

www.pointdosamores.com.br