A lei da atração e seus riscos no jogo da sedução

Este artigo é um pequeno release do que abordo nos capítulos 3 e 4 do meu ebook Como aplicar o grande segredo à sedução (2011).

 

Muito se comenta sobre a lei da atração, muitos são devotados e fieis assíduos da poderosa ciência quântica da atração, alguns outros são críticos sábios e criticam com autoridade apontando as falhas da abordagem comumente conhecida da lei da atração como O segredo.

 

Em minhas 220 páginas que dão corpo à minha segunda maior obra em conteúdo até a metade do ano de 2011, chego a fazer algumas ponderações positivas, mas também me senti na necessidade de esclarecer ao grande público que há coisas que não foram abordadas acerca do uso da lei da atração nos relacionamentos afetivos.

 

Pessoalmente não ousaria dizer que a lei da atração é falha ou que deu certo somente para os indivíduos que comercializaram a idéia, muito pelo contrário, a lei da atração, até o presente momento, ao meu ver, é a lei física mais rígida, severa e complexa das leis universais que regem a vida do ser humano.

 

Para uma pessoa começar a ver resultados de fato fazendo uso do Segredo ou lei da atração, tem que ter em mente que você não pode desconsiderar que as demais pessoas a sua volta fazem um uso, muitas das vezes até contrário ao método pelo qual você se vale.

 

Ou seja, você alimenta pensamentos de ficar ao lado de uma pessoa, sente a emoção de desfrutar de momentos únicos com a sua paquera, visualiza, visualiza, visualiza você ao lado dela, bem como os doutrinadores da lei da atração recomendam, e depois de um tempo, você descobre que a sua paquera está com outra pessoa, e passados alguns meses descobre que ela está perdidamente apaixonada pela terceira pessoa.

 

Você naturalmente revoltado sai propalando argumentos do tipo: “o Segredo é uma fraude”, “o Segredo é conversa para extorquir dinheiro às custas dos sonhos das pessoas, etc…etc…”.

 

Mas sabe onde está o erro crucial? Está no fato que você quis fazer um uso egoísta da lei da atração, e isto é o erro mais infantil que um adepto dos idéias do Segredo pode cometer. Você se esqueceu, no caso da hipótese narrada anteriormente, que a sua paquera também é capaz de ter pensamentos que podem materializar coisas, e estas coisas podem ser completamente opostas às coisas que você deseja materializar.

 

A lei da atração tem que ser utilizada por meio de uma conjugação dos desejos médios envolvidos em um determinado propósito. Permita-me explicar melhor, você tem que aprender a conjugar os seus pensamentos e emoções com os pensamentos e emoções da sua paquera de forma que seja possível uma nova realidade se formar, caso contrário muitas coisas estranhas acontecerão devido ao fato de você movimentar as forças energéticas do universo, ou seja, o poder magnético dos seus pensamentos causará um forte atrito com as energias contrárias ao seu propósito.

 

Se você já teve a oportunidade de ler um dos meus ebooks gratuitos Capturando a presa em 39 segundos observou que no capítulo 3 chego a comentar sobre o que acontece quando os ditos “sedutores-caçadores” resolvem se degladiar e os considerados potencialmente fracos na arte da conquista conseguem conquistar as mais belas mulheres da noite.

 

Isto se dá em virtude de vários homens diluírem o poder magnético de seus pensamentos de conquista quando focam a sua concentração em disputar com outro homem a aprovação de uma mulher, e aqueles que focam os seus pensamentos em atrair a companhia daquela bela mulher na balada conseguem.

 

A lei da atração deveria ser ensinada na pré-escola, e quanto mais se dedica a entendê-la, compreendê-la, assimilá-la e aplicá-la melhor fica o domínio da pessoa sobre os eventos que acontecem na sua vida particular.

 

No jogo da sedução a lei da atração só se torna um perigo quando os pensamentos de conquistas são energizados com sentimentos vindos do ego e das vaidades, isto desencadeia um processo de magnetização do pensamento de tamanha periculosidade que é capaz de criar uma realidade muito confusa na vida da pessoa.

 

O magnetismo dos pensamentos de conquista com base no ego e nas vaidades faz com que muitas pessoas, após uma balada incrível com os amigos e feitos geniais venham a entrar em uma ligeira depressão por não ter conseguido o calor humano necessário para aquecer uma árdua realidade que sobrevém a balada.

 

O que é preciso saber que determinados pensamentos trabalham com resultados reais somente na superfície das aparências, e quando se dá vazão a sentimentos universais como a vontade de compartilhar momentos da vida ao lado de uma única pessoa um fator chamado desilusão entra em cena, mas isto é assunto para um próximo artigo.

Atenciosamente;

Hudson Sander

Point dos Amores

www.pointdosamores.com.br