Arrecadação tributária de 1º mundo, investimento de 3º

O Brasil está em último lugar quando falamos em melhorias nos benefícios públicos dos tributos arrecadados. Segundo o Sócio da Veloso de Melo, existe uma incompetência na gerência, a principal causa do mau investimento é o desvio de finalidade.

O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) realizou a pouco tempo atrás uma pesquisa com 30 países que tem maior carga tributária do mundo e verificou que os brasileiros são os que menos acompanham para saber onde o dinheiro dos impostos estão sendo aplicados.

Segundo o advogado e sócio da Veloso de Melo Advogados e especialista de Advocacia Tributária, José Wellington, mesmo o país tendo uma carga tributária, ocorrendo sobre rendimento, consumo e patrimônio do contribuinte, os brasileiros possuem os piores serviços públicos comparando com os impostos que eles pagam. Através da pesquisa, a Austrália atua melhor com relação às melhorias de qualidade de vida, vindas dos tributos arrecadados. O Brasil ficou em último lugar, atrás da Argentina e Uruguai, explica o advogado.

Para Wellington, de um lado está a incompetência no poder e a inaptidão gerencial. Do outro, só coisas ruins reinam, como a corrupção, a desonestidade. “Assim, continuamos com os piores índices do mundo quando falamos de educação, saúde e segurança, sem falar nas infraestruturas ruins, o transporte precário e outras coisas tão importantes quanto esses que mencionei”, comenta.

Wellington ainda afirma que devido a uma elevada carga tributária, os brasileiros tem uma das piores prestações de serviços público do mundo. “Pagamos por um país que tenha desenvolvimento, mas o que ganhamos é um país subdesenvolvido para viver. O motivo é a arrecadação que é de primeiro mundo, mas o investimento acaba sendo de terceiro mundo”, lamenta.

Com base na pesquisa, o Brasil é o que mais arrecada entre os países em desenvolvimento. O grande problema é como já foi citado, é que essa arrecadação não possui um bom regresso. O que mais vemos e lemos diariamente é um desvio descarado de verba e a utilização indevida do dinheiro público, o que acaba prejudicando nós, cidadãos brasileiros.

O Brasil está em último lugar quando falamos em melhorias nos benefícios públicos dos tributos arrecadados. Segundo o Sócio da Veloso de Melo, existe uma incompetência na gerência, a principal causa do mau investimento é o desvio de finalidade.

O Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) realizou a pouco tempo atrás uma pesquisa com 30 países que tem maior carga tributária do mundo e verificou que os brasileiros são os que menos acompanham para saber onde o dinheiro dos impostos estão sendo aplicados.

Segundo o advogado e sócio da Veloso de Melo Advogados e especialista de Advocacia Tributária, José Wellington, mesmo o país tendo uma carga tributária, ocorrendo sobre rendimento, consumo e patrimônio do contribuinte, os brasileiros possuem os piores serviços públicos comparando com os impostos que eles pagam. Através da pesquisa, a Austrália atua melhor com relação às melhorias de qualidade de vida, vindas dos tributos arrecadados. O Brasil ficou em último lugar, atrás da Argentina e Uruguai, explica o advogado.

Para Wellington, de um lado está a incompetência no poder e a inaptidão gerencial. Do outro, só coisas ruins reinam, como a corrupção, a desonestidade. “Assim, continuamos com os piores índices do mundo quando falamos de educação, saúde e segurança, sem falar nas infraestruturas ruins, o transporte precário e outras coisas tão importantes quanto esses que mencionei”, comenta.

Wellington ainda afirma que devido a uma elevada carga tributária, os brasileiros tem uma das piores prestações de serviços público do mundo. “Pagamos por um país que tenha desenvolvimento, mas o que ganhamos é um país subdesenvolvido para viver. O motivo é a arrecadação que é de primeiro mundo, mas o investimento acaba sendo de terceiro mundo”, lamenta.

Com base na pesquisa, o Brasil é o que mais arrecada entre os países em desenvolvimento. O grande problema é como já foi citado, é que essa arrecadação não possui um bom regresso. O que mais vemos e lemos diariamente é um desvio descarado de verba e a utilização indevida do dinheiro público, o que acaba prejudicando nós, cidadãos brasileiros.