O PRECONCEITO LINGUÍSTICO E A CONSCIENTIZAÇÃO DAS NORMAS LINGUÍSTICAS NA SALA DE AULA

RESUMO

O presente artigo aborda como ocorre o preconceito linguístico na sala de aula, e como a escola tem dificuldade para solucionar essa situação no dia a dia do aluno, o qual se sente prejudicado por não conseguir falar o português tido como “correto” por alguns alunos. Vale salientar que a gramática é um dos instrumentos de ensino do professor, lembrando que ainda surgem controvérsias do seu valor. A gramática tem a finalidade de informar e orientar qual a melhor forma de falar a nossa língua materna, porém as leituras de textos literários e didáticos não são devidamente trabalhados de forma correta na sala de aula, para que o aluno possa obter uma melhor compreensão. Outro fator de extrema importância seria a gramática trabalhada junto com leituras de textos, ao invés de serem trabalhadas separadamente. Sabe-se, portanto, que os alunos entendem a importância de trabalhar o emprego e a formação das palavras, mas também não se pode esquecer que as raízes culturais desses alunos devem ser preservadas, pois são inquestionáveis, uma identidade cultural, que Jamais pode ser esquecida, pois é importante para entendermos sua origem, e o porquê da sua escrita.