BULLYING : O MAL DO SÉCULO

Entramos no século XXI com diversas novidades, algumas boas outra ruins; entre as ruins podemos destacar sem sombra de duvidas o “Bullying”.

Bullying,uma palavra que  muitos países usam para descrever  atos de violência física ou psicológica, intencionais praticados por uma ou mais pessoas contra outra(s) , causando angustia, dentro de uma relação  desigual de poder, a qual torna possível a intimidação  da vitima.

A palavra “Bully” é de origem inglesa e significa “valentão”. Grande parte das pessoas confunde ou tende a interpretar o bullying simplesmente como a prática de atribuir apelidos pejorativos às pessoas, associando a prática exclusivamente com o contexto escolar. No entanto, tal conceito é mais amplo; poder-se-ia dizer que é o desejo consciente de mal tratar uma pessoa e colocá-la sobre sob aspecto de tensão.É um problema mundial, presente em todas as escolas e espaços comunitários, não estando restrito a nenhum tipo especifico de instituição ou local de convivência social.

Para o presidente do Centro Multidisciplinar de Estudos e Orientação sobre o Bullying Escolar, José Augusto Pedra, o fenômeno é uma epidemia psico-social e pode ter consequências graves. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa. Crianças e adolescentes que sofrem humilhações racistas, difamatórias ou separatistas podem ter queda do rendimento escolar, somatizar o sofrimento em doenças psicossomáticas e sofrer de algum tipo de trauma que influencie traços da personalidade. “Se observa também uma mudança de comportamento. As vítimas ficam isoladas, se tornam agressivas e reclamam de alguma dor física justamente na hora de ir para escola”.

Muitos se perguntam, o que gera esse tal de bullying, a  Rosely Sayão que é psicóloga e autora de “Como Educar Meu Filho?” (ed. Publifolha) diz:

“Todos têm receio de que o filho seja alvo de humilhação ou brincadeiras de mau gosto por parte dos colegas, para citar  exemplos da pratica, mas poucos são os que se preocupam em preparar o filho  para que ele não seja autor dessas atividades”

Em outras palavras, podemos entender de que muito desse problema tem origem  dentro de nossas casas, onde não temos a devida atenção com nossos filhos, ou pior não soubemos lhes passar os valores morais e de respeito ao próximo.

Na questão 754 de “O Livro dos Espíritos” A crueldade não derivará da  carência de senso moral?
Dize que o senso moral não está desenvolvido, mas não que está ausente; porque ele existe, em princípio, em todos os homens; é esse senso moral que os transforma mais tarde em seres bons e humanos. Ele existe no selvagem como o princípio do aroma no botão de uma flor que ainda não se abriu.”