Como buscar um programa de intercâmbio ideal e seguro?

O primeiro passo é identificar necessidades e objetivos. Segundo, procurar uma agência associada à Belta (Brazilian Educational & Language Travel Association), que reúne as principais instituições brasileiras que trabalham nas áreas de cursos, estágios e intercâmbio no exterior. Os procedimentos variam e dependendo do país de destino e modalidade de curso do interesse do cliente.

O planejamento deve ser feito com antecedência para que não haja surpresas ou decepções. Uma viagem internacional custa caro e é necessário ter sempre uma reserva para eventualidades, como a não-adaptação à habitação escolhida. Quando for comprar o pacote, peça para a empresa indicar pessoas que já fizeram o curso para obter dicas importantes sobre a região.

Dicas para não cair em roubada:

– Procure sempre uma agência com grande experiência e que tenha recomendação de conhecidos;

– Saia do país com a papelada exigida pela imigração, inclusive atestados de vacina dentro do prazo de validade;

– Procure cumprir as leis em vigor no país de destino;

– Garanta passagem aérea antes de fazer o investimento no curso, principalmente na alta estação, para evitar dificuldades;

– Contrate um bom e confiável seguro de vida;

– Certifique-se de que a escola é de bom nível e, por conseqüência, garantirá também uma família acolhedora;

A melhor maneira de levar dinheiro para o exterior é com traveller cheque, um cheque de viagem que oferece maior segurança contra roubo, perda ou extravio, além da facilidade e rapidez no reembolso.

A Tradutores do Brasil sugere dicas para não fazer feio lá fora

A melhor dica é estar aberto para novas experiências; Obtenha a maior quantidade possível de dados sobre a cultura e costumes do país e da cidade na qual irá estudar e procure respeitá-las. Lembre-se de que é você que deve se adaptar ao país. Então, antes de viajar, leia sobre o local onde vai ficar, os costumes da população, o tipo de comida, etc.;

Prepare-se para o clima, levando roupas adequadas; Quando você for ao exterior, aproveite para fazer amizades com quem mora lá. Agindo desta maneira, você pratica o idioma e conhece mais sobre o país;

Troca de Informação: não deixe de mostrar aos seus novos amigos estrangeiros um pouco sobre o Brasil. Muitos nem imaginam como é o país e todas as belezas que existem. Leve livros, fotos e o que quiser para apresentar o lugar de onde você veio, pois, certamente, eles gostarão de saber;

Procure saber o máximo possível da língua do país de destino antes de viajar. Mesmo assim, saiba que só a prática vai fazer com que você desenvolva a fluência no novo idioma;

Para facilitar a adaptação, escolha um lugar onde você tenha maior chance de se adaptar, principalmente com o clima e alimentação;

Prepare-se psicologicamente para a saudade e para viver novas experiências em uma nova cultura, conviver com pessoas de diferentes costumes, língua, clima e culinária;

Aproveite, ao máximo, o tempo lá fora. O intercâmbio é uma experiência única, uma lembrança, um aprendizado que marca a vida de todo mundo.

Restrições do intercâmbio

Apesar de ser uma experiência rica, nós da TradutoresDobrasil.com (http://www.tradutoresdobrasil.com/tradutores-e-interpretes-top10/minas-gerais/) informamos que o intercâmbio também apresenta algumas restrições ao participante. Muitas escolas de ensino médio não permitem que o intercambista fume, ingira bebidas alcoólicas ou, até mesmo, dirija no país de destino.

O intercâmbio também obriga os participantes a trabalhar e/ou estudar em determinados períodos, o que o impede de se locomover para outras cidades ou regiões com freqüência. Os estudantes devem apresentar um bom desempenho para serem aprovados nos cursos.

Christianne González Visvanathan

Jornalista e advogada formada pela universidade Federal da Bahia e Católica do Salvador