Confiar no Futuro

Confiar no futuro: atualmente, pensar nisso parece impossível para a maioria das pessoas. A observação da conduta do ser humano, diante das mais variadas situações que se apresentam na vida, faz pensar que o destino da humanidade é muito preocupante, principalmente no aspecto moral.

Diante disso, deve-se fazer os seguintes questionamentos: como confiar no futuro? Eu confio no meu próprio futuro?

Tomemos como exemplo o futuro profissional. Nesse caso, há confiança quando a pessoa estuda e se capacita para realizar um bom trabalho e ser bem remunerada pelos serviços prestados. Mas isso não é o bastante para que o indivíduo sinta-se plenamente confiante no futuro de sua vida. A profissão corresponde a uma parte importante dela, mas não é tudo. Para que haja equilíbrio, é lógica a necessidade de capacitação em todas as áreas da vida.

Como fazer, então, para confiar no futuro e encaminhar a vida de forma mais digna, com bons pensamentos, sentimentos e moral elevada? Assim como na profissão, como estudar e se capacitar para que se confie plenamente no futuro em todos os aspectos da vida?

Primeiramente, é necessária uma análise sincera do que se é. Deve-se identificar, por exemplo, se há na mente pensamentos que não estão de acordo com os propósitos mais elevados que se quer alcançar, como os pensamentos que limitam a vida e a conduta, escravizando a pessoa e tirando a confiança que tem em si mesma. A partir daí, é possível estudar esses pensamentos, encontrar suas causas, planejar estratégias e se esforçar na luta contra eles, até conseguir enfraquecê-los e atuar mais livremente. Ainda que se manifestem outras vezes, não impedirão mais que o indivíduo confie no futuro, porque este saberá que pode ser diferente do que é e superar-se integralmente.

Pode-se chegar à conclusão de que a confiança no futuro depende da capacitação mental que cada um adquire com o estudo e as experiências de vida, procurando sentir-se cada vez mais apto em realizar o que se propõe. Confiar no futuro consiste, primeiramente, em confiar em si mesmo.

Rodrigo Bertaiolli