confissões de um ex-cristão contrariado com a religião.

O DICIPULO NO CAMINHO I

Confissões de um ex-cristão contrariado com a religião

Outrora Para mim a vida de um discípulo sempre  esta ligada a igreja. O pior de tudo é que esta “igreja” que me refiro é a instituição denominacional, ou seja, fora das paredes eclesiásticas não existe discípulo do Senhor. Chegava a acreditar que uma igreja não funcionava sem a presença de um pastor, que comandasse tudo, mandando e desmandado.

Sabe quando é que eu comecei a enxergar que tudo isso era mentira? Quando as escamas dos meus olhos caíram, e eu pode enxergar os chifres de diabo da tal Teologia da prosperidade. Foi com os joelhos no chão que eu pedi a Deus que me mostra-se  a verdade por trás do refulgo chamada Universal do reino de deus.creio eu que minhas preces foram ouvidas. Tudo que é oriunda a tal Doutrina, to fora!

Amei um site na NET que falava de Fé, decididamente estava convicto de navegar neste site sempre que possível. Mas bastou uma pregação vinda da confissão de Fé para eu abandonar tal site…

Foi a verdadeira  revolução no meu ser!Comecei a ficar por um lado perplexo tudo o que até então tinha aprendido tinha que jogar fora, rever meus conceitos, era a hora da verdade.

O golpe final e definitivo foi quando o pastor presidente  do ministério a qual pertencia, um assembleiano que abriu seu próprio ministério  e progrediu. Sendo ele cabeça geral e comandando tudinho de uma sede, construída para abrigar 12 mil pessoas. No fundo eu o achava uma versão mais light do Bispo Macedo. Sabe aquela coisa de sede, dominação de obreiro, deliberação, abrir igrejas, conduzir o dizimo todo para lá, etc.? Der repente  ele da uma ordem: “- acabou  o culto de missões na igreja.”

Até termos uma secretaria de missões, bla, bla, bla, bla…

Eu amava missões e na minha cabeça qualquer restrição missionária era para mim uma heresia. Fui à lua e voltei! Revoltei-me, magoei e soltei os cachorros, foi o fim da picada. E agora o que fazer? Procura outra denominação?

Foi deste momento em diante que comecei a crescer, mesmo confuso sobre  o discípulo e a igreja. A  primeira  lição foi fazer  a desviculção de igreja com  o local, espaço físico ou mesmo o templo. É incrível como esta é uma realidade que todos os cristões conhecem, mesmo assim eles se perdem sem entender! Foi assim comigo. Hoje sim, sei que igreja não tem nada haver com local, nem muito menos com o templo. A maior mentira que afirmamos a nós mesmos é dizer que vamos para a igreja, a casa de Deus. Dando assim a afirmação de um local geográfico.

Outra lição que  aprendi foi que igreja e congrega-se  tem um significado distinto. Uma coisa é igreja, outra é congrega-se. Porém quando não se distingui uma da outra,  acabamos ficando desnorteados. A igreja é universal, ela não esta presa a denominação, nem muito menos a comunidade alguma. Ela em verdade são os filhos de Deus em toda parte  do mundo, que mergulharam no mesmo Espírito dado por Deus que o mundo não pode receber, nem o conhece.

Agora sim estes são discípulos, que chamados, caminham no caminho chamado Jesus, lavando os pés um dos outros e amando com o mesmo amor do mestre. O discípulo é discípulo onde for, seja em um lugar remoto da terra ou no mais profundo abismo, ele continua sendo discípulo, indo ou vindo, sem medo, esquizofrenia, pavor ou prisões. Fomos chamados para a liberdade, indo e dando frutos, mostrando a todos as nossas boas obras. Até que o mundo diga: “estes são filhos de Deus!”

veja mais

http://evangelho1.blogspot.com