Curso em mídias digitais

DeDe um simples estabelecimento comercial ao sofisticado mercado financeiro global, passando pelo entretenimento e pela gestão pública, nenhuma prática social pode se dar ao luxo de ignorar o uso das redes de mediação digital e o ritmo acelerado em que ocorrem as mudanças tecnológicas, com seus impactos psíquicos, culturais, científicos e educacionais. No mundo contemporâneo, todos os níveis de relacionamentos são mediados por aparatos digitais, dos aparelhos celulares às redes wi-fi. Surge, assim, um mercado de trabalho que demanda profissionais competentes e preparados para a gestão da mediação digital e desenvolvimento de soluções para tanto para a web como para outras mídias – nas áreas de tecnologia, marketing, educação a distância, design, arte, entretenimento, e para todos os setores da economia, como, por exemplo, os setores industrial e de serviços.
Nesse cenário, novas formas de trabalho e novas profissões surgem das novas modalidades de gestão, de comércio, de lazer e de entretenimento, dos novos processos educacionais e das novas formas de registro e síntese da realidade – a serem utilizadas, por exemplo, para fins científicos e artísticos. Assim, o estudante de Tecnologia e Mídias Digitais encontra oportunidades de estágio e colocação profissional não apenas em empresas voltadas à produção de conteúdos e de soluções para mídias digitais, como em empresas de todos os tipos, desde bancos até produtoras de jogos, animação, educação, centros de pesquisa etc… Seu êxito depende do conhecimento das estruturas de hardware, dos modos de circulação da informação, das transformações cognitivas que emergem com as novas interfaces bem como dos princípios que fazem a sua eficácia.
O profissional formado pelo curso de Tecnologia e Mídias Digitais da PUC-SP é preparado para ocupar uma posição ativa, crítica e criativa em todas as profissões ligadas aos processos de mediação digital. Para isso, vai estudar a mediação digital desde a estética das interfaces – ali onde o cidadão comum acessa o mundo virtual – até às estruturas de hardware demandadas por uma rede – servidores, back-bone etc.–, bem como os princípios estéticos e as linguagens de programação utilizadas nas mídias digitais. Fazem parte do currículo o estudo de conceitos como ergonomia, usabilidade, roteirização, design digital, jogabilidade, interatividade, imersão, design 2D e 3D e design instrucional, aplicados às áreas de Design de Interfaces, Educação a Distância ou Estéticas Tecnológicas.
um simples estabelecimento comercial ao sofisticado mercado financeiro global, passando pelo entretenimento e pela gestão pública, nenhuma prática social pode se dar ao luxo de ignorar o uso das redes de mediação digital e o ritmo acelerado em que ocorrem as mudanças tecnológicas, com seus impactos psíquicos, culturais, científicos e educacionais. No mundo contemporâneo, todos os níveis de relacionamentos são mediados por aparatos digitais, dos aparelhos celulares às redes wi-fi. Surge, assim, um mercado de trabalho que demanda profissionais competentes e preparados para a gestão da mediação digital e desenvolvimento de soluções para tanto para a web como para outras mídias – nas áreas de tecnologia, marketing, educação a distância, design, arte, entretenimento, e para todos os setores da economia, como, por exemplo, os setores industrial e de serviços.

Nesse cenário, novas formas de trabalho e novas profissões surgem das novas modalidades de gestão, de comércio, de lazer e de entretenimento, dos novos processos educacionais e das novas formas de registro e síntese da realidade – a serem utilizadas, por exemplo, para fins científicos e artísticos. Assim, o estudante de Tecnologia e Mídias Digitais encontra oportunidades de estágio e colocação profissional não apenas em empresas voltadas à produção de conteúdos e de soluções para mídias digitais, como em empresas de todos os tipos, desde bancos até produtoras de jogos, animação, educação, centros de pesquisa etc… Seu êxito depende do conhecimento das estruturas de hardware, dos modos de circulação da informação, das transformações cognitivas que emergem com as novas interfaces bem como dos princípios que fazem a sua eficácia.

O profissional formado pelo curso de Tecnologia e Mídias Digitais da PUC-SP é preparado para ocupar uma posição ativa, crítica e criativa em todas as profissões ligadas aos processos de mediação digital. Para isso, vai estudar a mediação digital desde a estética das interfaces – ali onde o cidadão comum acessa o mundo virtual – até às estruturas de hardware demandadas por uma rede – servidores, back-bone etc.–, bem como os princípios estéticos e as linguagens de programação utilizadas nas mídias digitais. Fazem parte do currículo o estudo de conceitos como ergonomia, usabilidade, roteirização, design digital, jogabilidade, interatividade, imersão, design 2D e 3D e design instrucional, aplicados às áreas de Design de Interfaces, Educação a Distância ou Estéticas Tecnológicas.