EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UMA SOLUÇÃO E UM NOVO DESAFIO PARA UNIVERSITÁRIOS.

Estudos atuais revelam que a população atribui como principal causa dos problemas educacionais a falta de estrutura e preparação e desmotivação dos professores e o desinteresse dos alunos, novas tecnicas de estudos causa o um impacto no ambiente pedagógico como a educação a distância. A educação a distância, com características próprias tem, na atualidade, condição de utilizar como veículo para a comunicação as últimas conquistas da tecnologia: livros, discos compactos, vídeos, audios ou transmissões de televisão, que permitem interações e a veiculação da proposta de ensino com agilidade e qualidade. Contudo, o valor da proposta, mesmo quando adota os últimos desenvolvimentos da tecnologia, continua residindo, como qualquer outra proposta educacional, na qualidade dos conteúdos e em suas propostas para o ensino. A necessidade de capacitação X desigualdade social abre portas infinitas para a expansão de novas táticas que insidam no mercado uma facilidade e aproximação dos alunos ao ensino a baixo custo e a profissionalização a curto prazo desperta curiosidades na população.

As dificuldades para cursar um curso presencial que as vezes tem um alto custo exige grandes investimentos em recursos humanos põe- se na mesa a concepção de materiais de boa qualidade, adequados para esse estudo é mais caro em termos de tempo de professor, hora de estudante e tempo de aprendizagem, que nos casos do ensino convencional cara a cara . As demais, os custos iniciais de produção física, distribuição e transmissão podem ser muito elevados e certamente muito mais custosos que o caso de sistemas tradicionais.

O lucro com esse metódo para os universitários seria o tempo habil de estudo e para universidades (faculdades) de 50% à 80% a diminuição da força de trabalho (mão de obra menor) e de fato, direcionada ao desenvolvimento de seu reconhecimento virtual, uma nova era de inclusão social de estudos de menos custos a lugares de baixa renda.

Pesquisa Feita no brasil Pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) a experiência brasileira em novos métodos de educação, mostrou-se que tem se limites regionais e sociais, a maioria dos programas inseridos não obteve resultados esperados no começo como exemplo o ProUni (programa Universidades Para todos) os estados do norte e nodeste obtiveram resultados abaixo do esperado, já no sudeste o resultado foi bem mais relevante a realidade da nossa educação ainda é bem dificultosa para projetos novos, mais não é impossivel a estruturação de novas ferramentas para o ensino. No final do ano de 2009 os programas universitários de ensino à distância acabaram merecendo as mesma críticas que seus equivalentes comerciais pois obteve alguns problemas de implatanção em algumas universidades.

Toda esta situação obedece oferecer um trabalho pedagógico de qualidade, nestas condições o compromisso com o ensino deve ser cumprido por ambas as partes a falta de contato pessoal entre estudante e professor a entrega de um volume grande de trabalho tem que ser bem trabalhada pois a sobrecarga tende a estragar uma cadeia do sistema educativo.

Considerando que é a educação é fundamental para vida de todos nós, a qualidade dela deve ser elevada e ter um padrão excelente para contruirmos uma nação ineteressada em crescer e prover um futuro descente as nossas novas gerações. A consequência disso é deixar aparecer métodos que facilitem e ajudem quem realmente tenha interesse pelo conhecimento e tenha mais flexibilidade de estudo.