Eu te amo, meu Deus

 

EU TE AMO, MEU DEUS.

Aprendi a te amar e, por te amar, neste momento, quero escrever, neste livro, meu amor por ti, meu Deus. Minha vida fez descobrir isso. Durante todos os anos de vida que, até agora, foram dados por ti, mostraste-me teu amor para comigo. Assim, quando percebo que alguém me quer bem, quando me ama, eu procuro retribuir ao máximo para que o nosso amor se una.

Senhor Deus, sou ciente de que de tua parte, mesmo antes de ter nascido, de conhecer este mundo, Tu já me amavas. Acreditei mais ainda neste amor, porque me deste tua vida pela minha, morrendo de braços abertos numa cruz, provando este amor, dando-me vida, dando-me o brilho da paz, da felicidade e alegria de ser teu filho. Por isso, Senhor Deus, com orgulho de acreditar que me amas, afirmo, para todo planeta Terra, por uma vida, que eu te amo. Amo-te, porque, nos momentos de dificuldades, antes de receber tua bênção, eu sei o quanto passei, mas aprendi que devemos confiar em ti Senhor Deus, amando-te. E hoje, novamente afirmo: “Quantas vezes, estou sendo abençoado, aliás, sou abençoado, então fico alegre, coração satisfeito e feliz”. Minha mente viaja ao teu trono sagrado para te agradecer e minha voz em dizer: “Te amo, te amo”.
Meu Deus, confesso, jamais esquecerei este amor por ti. Oh! Deus, se tiver que te provar este amor, não seja igual a Abraão, que levou seu único filho, Isaac, para o sacrifício, pois sabia que o consentiste para provação da fé. Falo-te assim, Senhor Deus,  porque,  até o momento, deste-me dois filhos a quem amo muito. Por amá-los, quando não entendia bem tua palavra, dizia, ao orar: “Senhor, se algum dia quiseres levar meus filhos para morar contigo, que me leve primeiro, porque não agüentaria o sofrer de perdê-los”. Porém, hoje, se isso acontecer, tu sabes o que fazes, meu querido Deus. Assim mesmo, se quiseres me provar, prova-me como provou a Pedro, quando perguntaste a ele: “Pedro, tu me amas”. Contudo, faze como queres. Mas, quando te pedirmos, ouve-nos, meu Deus. Por isso agradeço teu amor, dedicando meu amor por ti, amando-te sem limite. Sou grato, Senhor, por tua bondade e é por isso que te amo muito. Quando nasce uma criança, as pessoas muitas vezes comentam: “A mãe é a primeira a pegar”. Entretanto, esquecem os médicos, as pessoas que fazem o parto, ou mesmo se foi o próprio pai que fez o parto e pega primeiro. Daí quero, com essas palavras, afirmar: “Eu te amo de coração, com toda segurança do corpo e sinceridade de espírito de um homem simples e humilde que quer continuar a ser sempre”.
Amando-te, ó Deus, sinto a felicidade, brilhando no meu viver. Meu sorriso se faz presente, dando-me a certeza sobre tudo que escrevo. As lágrimas dos olhos também molham meu coração de certeza, sabendo que és meu Deus vivo, que me fez caminhar por uma vida correta,  preparando-me por uma vida.
Leitor, saiba, não estou só a escrever e sim sentindo-me como se estivesse preenchendo um cheque para comprar o maior bem para mim ou assinando o mais importante documento de minha vida. Deus sabe tudo e vê que não estou fantasiando nem fazendo sensacionalismo com palavras. Ele sabe que, quando agradeço pelas bênçãos alcançadas, lágrimas começam a descer de prazer. Nesses momentos felizes, só eu e Deus sabemos como lhe agradeço –  às vezes, soltando beijos em direção ao céu. Sim eu te amo meu Deus.
Conteúdo escrito no meu primeiro livro com o título: Narrativas Uma vida para muitas vidas por uma vida.