Nordestinos são diferentes

ANÚNCIO


Somos povo de esforço magnífico;

Que faz do dia um grande sacrifício;

Quase sempre sem vertente,

Que não mata a sede de nossa gente;

Lutamos bravamente contra nosso oponente…

Este sol que fascina, e ilumina.

Muitos outros continentes;

Este povo é diferente

Tudo é na grande humildade

Sem perder nossa lealdade;

E viveremos o ano inteiro

O que importa que somos guerreiros

Para um dia ainda ver o nosso terreiro…

Cheio de flores e nos canteiros.

Nosso povo é assim; cheio de encantos…

Esperamos um dia sair desta realidade;

E quem sabe neste dia há terra voltar a brotar

Vendo também a asa branca cantar..

Este canto livre de um dia de verão

Onde o sol será apenas mais um anfitrião…

O rio não é mais igual ao Tejo…

Ele corre mal, não existe nada imortal;

O que podemos fazer é esperar…

Quem sabe um dia tudo isso tudo acabar…

E quando tudo voltar ao normal…

Queremos ver a asa branca voar…

Para um dia quem sabe;

Nós contar, para os filhos de essa terra pensar…

Que tudo que se passou aqui era apenas…

Um canto de ninar…

ANÚNCIO