Por que é tão difícil economizar?

Há estímulos constantes para que se compre, mesmo produtos que não são necessários mas que parecem essenciais.

A televisão é o principal instrumento de disseminação da cultura consumista presente desde o início do século passado até os dias atuais. Na TV somos bombardeados com propagandas que têm como principal objetivo mostrar a você que você não é feliz se não comprar ou utilizar aquele produto anunciado. Ou seja, há uma falsa sensação de que ao comprar, estamos buscando a felicidade. As grandes companhias sabem disso e utilizam essa estratégia constantemente. Basta lembrar das cenas em que vemos aquela família feliz durante uma refeição porque usa determinado produto. Ou ainda aquelas pessoas bonitas e sorridentes na praia apenas porque estão tomando a bebida que “traz a felicidade” imediata.

Outro ponto importante nessa febre consumista em que vivemos é a transformação dos shopping centers em locais de lazer. Assim, em vez de ir a um parque ou a um museu para passear, vamos a shoppings centers onde recebemos mais dezenas de estímulos para consumir e satisfazer “necessidades desnecessárias”.

Desse modo, se você não consome, não conseguirá ser feliz e estar satisfeito. É o que a cultura do consumo nos propõe.

Mas como fugir disso?

Bom, não há uma fórmula mágica para resistir ao impulso do consumo desnecessário, mas ter consciência de que se consome apenas para se satisfazer momentaneamente na ilusão de que se está comprando um pouquinho de felicidade já é um primeiro passo.

Deve-se, em algum momento da vida, parar para refletir nas escolhas que são feitas e perceber que algo pode estar errado quando tentamos satisfazer um prazer momentâneo em detrimento do que realmente é importante e que nos leva a uma felicidade mais sólida e constante.

Não estamos dizendo, contudo, que não deve-se comprar e satisfazer desejos materiais. O que estamos afirmando é que deve-se buscar o equilíbrio entre satisfação e suas finanças pessoais. A dificuldade para economizar vem do fato de que estamos tentando suprir uma necessidade ilusória criada pela economia do consumo. Ao perceber que podemos equilibrar nossas finanças comprando o que é essencial e fortalecendo os vínculos afetivos e familiares, traçamos um caminho financeiramente tranquilo rumo à verdadeira felicidade.

Gerencie suas contas a pagar com o Organizze: http://www.organizze.com.br