Quando vem a tempestade

Nunca ouvi alguém dizer que gosta de tempestade! Chuva talvez, mas tempestade… definitivamente não.

E nunca estamos preparado para ela.

Os discípulos também não estavam. Mas ela veio. No meio do mar.

Eles tinham que passar para o outro lado.

O mar insistia em agitar-se, o vento insistia em soprar, a chuva insistia em cair, o barco insistia em encher-se, e Jesus insistia… em dormir.

O silêncio de Deus diante da tempestade nos atormenta, nos preocupa.

Os discípulos fizeram o que puderam. Tiravam água do barco, remavam mais forte, seguravam firme pra não cair tentando se equilibrar.

Até que um, já nervoso com a situação, e vendo Jesus dormindo tranquilamente diante de tudo isso, sacudindo o Mestre disse: “não está vendo que estamos perecendo?”

Por mais que o Senhor estivesse dormindo, nunca havia passado despercebido a aflição de seus amigos.

E conosco é da mesma maneira. Por mais distante que Deus parece estar, Ele na verdade encontra-se juntinho de você.

Deus não dorme, é verdade, porém muitas vezes Ele silencia.

E o propósito Dele é esse: quer que você chegue-se a Ele, toque nele, fale com Ele, clame a Ele.

Vejam só. O Mestre está se levantando. Ele estende a mão e num brado diz: “ACALMA-TE VENTO. AQUIETA-TE MAR”

Pronto. Acabou. Sem chuva, sem vento. Bonança, paz, e alegria.

Os discípulos olhavam entre si rindo, alegrando-se.

Um pergunta: “quem é esse que até o vento e o mar obedecem?”

O Grande Eu Sou, A Raiz de Davi, o Deus Forte, o Príncipe da Paz.

O meigo Nazareno – Jesus.

E Ele mesmo está agora juntinho de você, pronto a acalmar qualquer tempestade, qualquer vento forte!

Já estou sentindo uma brisa suave em meu rosto….

O Senhor está acalmando mais uma tempestade!!

Em Cristo

Pb Luis Alberto