Se meu Herbie falasse

Se você tem mais de 25 anos com certeza já andou alguma vez na sua vida em um fusca. Um dos carros mais vendidos e populares no Brasil, o veículo fazia a cabeça de muitos pais de família. Entretanto no final da década de 90 ele deixou de ser uma das preferências dos motoristas e hoje passa a ser objeto de desejo de muitos colecionadores.

Em 1968 o veículo ganhou fama mundial ao ser o ‘personagem’ principal do filme E Se Meu Fusca Falasse, de Robert Stevenson.  Na película de Wal Disney o carro, que foi desprezado pelo dono de uma revendedora, ganha vida nas mãos do corredor Jim Douglas.

Até hoje apaixonados pela história buscam imitações de Herbie (como se chamava o carro no longa).  Mas é só dar uma busca mais detalhada na internet que é possível encontrar pessoas que vendem modelos inspirados no famoso carro.  No site da OLX Brasil, por exemplo, é possível adquirir uma cópia perfeita do tal fusca por menos de R$ 8 mil. Seguro que ter um Herbie na garagem e poder mostrar aos vizinhos é o sonho de muitos colecionadores.

“Para um colecionador o melhor canal de buscas são os sites de classificados na internet. É possível fazer uma busca diária e muitas vezes conseguir o que tanto busca por um ótimo preço. Eu sempre busco carros motos e já comprei muitas raridades”, revela o colecionador de fuscas Claudio Hernandes.

E se o seu problema é não saber dirigir, não se preocupe, na internet também é possível encontrar cursos gratuitos para conduzir!

História

O fusca foi o primeiro modelo fabricado pela companhia alemã Volkswagen e se transformou no carro mais vendido no mundo, ultrapassando em 1972 o recorde do Ford Modelo T.

Já o primeiro modelo brasileiro foi lançado em 1949. Já em 1986 a Volkswagen desistiu de fabricá-lo alegando que era um modelo muito obsoleto, apesar de ser ainda um dos doze carros mais vendidos daquela época.

Em 1993, por sugestão do então presidente Itamar Franco a empresa voltou a fabricar o carro. Foi aprovada então a Lei do carro popular, que previa isenções de impostos para os carros com motor 1.0 e também para os que tivessem com refrigeração a ar, sendo assim e o Fusca e a Kombi, embora tivessem motores de 1.6l, foram incluídos.

Em 1996, a empresa deixou de produzir novamente o carro, com uma série especial denominada Série Ouro. A partir daí, ele só seria produzido no México. Nesse segundo período, foram produzidos no Brasil cerca de 47.000 exemplares.

Dados do site Wikipédia Brasil