Sobre a Teologia da prosperidade

ANÚNCIO

Sobre a Teologia da prosperidade Posso Começa dizendo uma coisa: “ a tal teologia da prosperidade é apaixonante!” Sua proposta é a principio maravilhosa, nos coloca em uma posição onde tenta nos elevar a um grau sobre humano, como se evoluíssemos aparti do momento que usamos a fé, ou passamos a viver em Cristo. No livro do Dr. Paulo Romeiro, ele em declara que a Teologia da prosperidade em certos pontos passa lições valiosas, do tipo: Ensina-nos a crer que nossas orações são ouvidas e surtem muito efeito. Eu concordo! Lê os livros do pastor Haggin é maravilhoso! Eu me sentia renovado, com o ar de Super-homem. Pena que tanto na pratica não funciona e biblicamente é totalmente herético. Este ensino é tão distorcido que sendo ensinado o uso da fé para materializar e fazer com que a ação de Deus se manifeste, acaba transformando-se em um outro conceito diabólico, no qual estudiosos chamam de TRIUNFALISMO. Um estilo de cristianismo medieval, misturado com uma mística espiritual e uma gororoba de absurdos, que mais contrariam a fé do que a fortalecem, deixando o discípulo do senhor alienado. O uso da palavra de fé, que é a confissão positiva, um fundamento desta doutrina, passou a ser ensinado com outro termo, a determinação. Daí para frente a doutrina se distorce mais ainda, dando espaço a igrejas que enfatizam a cura e libertação, em um show de exorcismo coletivo e cura mirabolantes,cheia de testemunhos ordinários.( isto falo não pela cura em si, mas pelo fato das atribuição das mesma, exemplo disto é a propaganda altamente ofensiva da igreja ou da campanha decorrente.) Adiante o negocio abre espaço a megalomaníacos, e ao uso distorcido das contribuições de fieis despreparados e desorientados. O pior de tudo isto é a destruição da graça de Deus, que passa a ser barganhado, de uma maneira estúpida, desde cultos de campanhas a leilãozinhos cara de pau das igrejas triunfalistas. Eu em verdade nunca vi comentário sobre esse tal Triunfalismo. Somente em um estudo em escola dominical. Mas englobando tudo, é farinha do mesmo saco, tudo termina em argumento de prosperidade. As denominações sem perceberem já caíram na onda. As pregações são bombardeadas pela mesma ladainha das tais igrejas desorientadas, e a corrupção corre frouxo dando a entender que esses são frutos de tal ensino. Daí a briga descomunal pela mídia e o desvio de conduta do clero. Aqui no Brasil, a igreja Universal simplesmente inaugurou um novo tempo para o protestantismo ( que deixou de protestar a muito tempo), sendo seguida por outras igrejas oriundas de suas doutrinas. O bispo Macedo, cada dia mais , a medida que envelhece, fica mais obcecado e megalomaníaco. Enquanto nascem ao seu redor igrejas como a Mundial do poder de Deus, uma versão mais light da IURD. ( farinha do mesmo saco ) mas a parada mesmo é a briga pela mídia, e a igreja lotada de pessoas, sendo conduzidas a barganha com Deus. Enquanto escrevo isto, lembro-me que esta teologia da prosperidade, invadiu o continente africano, onde em certos países o numero de igrejas desta laia enfetam a cabeça do povo de engano. È, a teologia da prosperidade do Kenet haggin mudou, passou a ser o triunfalismo do Edir Macedo. E tudo acaba em excrementos de maldade, mudança da graça de Deus para a desgraça do Homem.

ANÚNCIO