Penso, logo existo. Ou consumo, logo existo.

O filósofo René Descartes (1596-1650) demonstra no livro “Discurso sobre o Método” a questão da dúvida de nossos sentidos a respeito da existência. Ele considerou tudo falso a sua volta. Até mesmo a existência de Deus foi questionada. Ele diz: “Duvidemos dos sentidos, uma vez que eles freqüentemente nos enganam, pois, nunca tenho certeza de … Ler mais