Tocando uma Guitarra

Esta parte pode parecer estúpida para quem já tem o mínimo de intimidade com o instrumento, mas, sinceramente, já vi pessoas que não têm nem noção de como segurar aguitarra! Para essas, temos esta parte aqui.  Primeiramente, posicione o instrumento numa posição que você sinta-se confortável (sugiro tocar sentado numa cadeira, para começar).

Treine algumas palhetadas (tocar com palheta, no começo, é muito mais fácil que dedilhado clássico): uma nota por corda, duas cordas ao mesmo tempo, licks em uma corda (como o famoso 1-2-3-4) e, finalmente, acordes.

Exercício “1-2-3-4”:e———————————-||B———————————-||G————————-etc…—||D—————–1-2-3-4——–||A———1-2-3-4—————-||E-1-2-3-4————————||

Quando estiver palhetando as cordas, tente tocar entre a ponte ( peça metálica onde as cordas estão presas) e o início do braço; se palhetar muito perto da ponte, as notas soarão muito agudas e secas, enquanto muito perto do braço ou sob ele, as notas irão soar muito graves e cheias. Mas para podermos entrar aos poucos nesse assunto devemos saber como interpretar as tablaturas. Veja abaixo a importância delas no começo do curso.

* Lendo tablaturas As tabs são a forma de notação mais útil que já se inventou para instrumentos de corda, pois não é necessário saber nada de teoria musical para tocar. Uma desvantagem é que não há possibilidade de marcar o tempo das notas com precisão, como numa partitura, mas isso é facilmente contornado se você conhecer a música. Para interpretá-las, pense como num jogo de batalha naval, no qual existem as linhas e as colunas; na guitarra, são cordas e trastes. É mais fácil visualizar com um exemplo simples: Intro/Riff principal de “Come As You Are” (Nirvana):

e———————————:||B———————————:||G———————————:||D—————————–:—-||A———0—0———2—–:—||E-0-0-1-2—2—2-2-1-0—0-0-:||

Os números representam os trastes a serem apertados (“0” significa corda aberta, sem segurar nenhum traste) enquanto a mão da palheta toca a corda indicada. As cordas, você já aprendeu a denominação no item 1. Intro de “The Man Who Sold The World” (Nirvana):

e———————————————–:||B———————————————–:||G-2-2-2-0–2h3p2p0-2-2-2-0–2h3p2p0-2-:||D———————————————–:||A———————————————–:||E———————————————–:||

Existe nesse exemplo aparecem elementos novos, chamados hammer-on (h) e pull-off (p). O primeiro consiste em tocar a primeira nota e apenas apertar a segunda (ex: em 2h3, toque a nota no traste 2 e apenas aperte o traste 3, aproveitando a vibração da corda, sem palhetar de novo). O pull-off é o contrário: você deixa ambos os trastes pressionados, toca a nota e depois solta o dedo que estava segurando a nota que tocou. A segunda nota irá soar aproveitando a vibração da corda da primeira nota. Intro de “Purple Haze” (Jimi Hendrix):

e————————-|—————————-|——————–|B————————-|—————————-|———-8b9——|G————————-|—————————-|——-7————|D———–8——–8—-|———–8——–8——-|—/9———7—|A————————-|—————————-|——————- -|E——6——–6———|——6——–6————|——————-| e————————–|B————————–|G————————–|D–5———————-|A—–5—–5/7———-|E——–0—————–|

Nesse último exemplo, você irá aprender o bend (b) e o slide (/). O bend consiste em tocar a nota e empurrar a corda em direção ao seu rosto, para produzir uma mudança de pitch da nota (elevá-la 1/4, 1/2 ou 1 tom, por exemplo; na tab mostrada, o bend é de 1/2 tom, ou um traste); o slide é mais simples: toque a nota e deslize o dedo até a próxima (ex: em 5/7, toque o quinto traste e deslize o dedo para o sétimo, sem palhetar).