Tornando-se Pessoa

Conscientemente ou não, o ser humano está sempre procurando melhorar a projeção que faz de si mesmo, é uma busca natural e nela nada existe de condenável, porém, para que essa busca seja verdadeira e construtiva, primeiramente essa pessoa precisa aceitar-se a si próprio com qualidades e defeitos. Sendo um somatório de experiências materiais e físicas, e outras tantas espirituais e transcendentais, o ser humano constantemente sente-se perdido, o que chamamos crise existencial. Nem sempre por sua culpa, muitas das vezes essas crises são desencadeadas devido a uma série de fatôres aos quais não é interessante que o ser humano encontre-se consigo próprio por completo. Pressionado por conflitos de interêsses seus, pessoais e naturais, e outros tantos que o sistema, a sociedade, exige dele, torna-se necessário que para transitar com alguma liberdade nesse ambiente conflitante, muitas pessoas necessitem de frentes falsas, máscaras sociais, ou paredes psicológicas para defender-se ou modificar seu verdadeiro eu. Esse sistema que a décadas vem promovendo total inversão de conceitos e valores porque lhe é, sob inúmeras formas, vantajoso, a distorção de diretrizes para uma vida sadia e construtiva, minimizando gradativamente diversos conceitos da Divindade e impulsionando o ser humando para os abismos do egoísmo, do personalismo e do individualismo exagerado, tentando inclusive fazer-nos acreditar que é natural o “acasalamento” entre pessoas do mesmo sexo e que até existe amor nesse tipo de relação, estejam certos que interessa a esse sistema estacionarmos num patamar bastante pobre em relação ao conceito que fazemos de nós mesmos enquanto seres humanos.

Óbviamente as pessoas são impulsionadas a atender seus interesses materiais, e, particularmente numa sociedade competitiva e consumista como a nossa, constantemente toda atenção e energia são direcionadas ao atendimento dessas necessidades, porém, sendo também um ser metafísico, ou seja, além do material e físico existe também o lado espirital, a parte alma ou espírito do ser humano também exige seu espaço, cada qual com suas particulariedades exigindo serem exteriorizadas. Não atender esses apelos de exteriorizações espirituais pode levar o ser humano a um confuso labirinto de neuroses, psicoses e manias, simplesmente porque essa pessoa não está existindo por completo, e sim, numa fantasia egoística, habitando um mundo efêmero e ilusório. Em algum momento de sua vida o ser humano cansa-se ou se decepciona com uma vida voltada apenas para o lado material e começa, as vezes confuso, outras, muito tímidamente, a interessar-se pelo seu lado espiritual, pode ou não optar por alguma religião, mas o que esta pessoa verdadeiramente está procurando é respostas na vida transcendental, e essas respostas são proporcionais aos conceitos assimilados a respeito da espiritualidade.

Conscientizar-se da necessidade de também evoluir espiritalmente pode ser interpretado como manifestação de humildade e essa pessoa pode vir a querer raciocinar, com alguma honestidade consigo próprio, os fenômenos psíquicos da própria consciência e caso sua opção seja o ambiente religioso, possívelmente vai encontrar orientações na fase iniciática até ser-lhe possível prosseguir com seus próprios recursos íntimos e pessoais. Porém, independentemente de conceitos filosóficos/religiosos, e esse processo é individual, a harmonização com a espiritualidade vai depender do esclarecimento que temos a respeito, e da nossa predisposição em utilizar esse recém-encontrado nível de vida em benefício próprio e dos nossos semelhantes. Esse processo irá exigir também, de voce, evitar cuidadosamente as armadilhas das alienações, do fanatismo e do sentimentalismo leviano, que em nada contribue com sua evolução espiritual e apenas obstrue o seu livre arbítrio ortogado pelo Criador. Tornando-se uma pessoa num sentido integral vai proporcionar a voce, mesmo nesse mundo contraditório e conturbado, encontrar sua Felicidade no equilíbrio das suas necessidades materiais com as realizações, até onde for possível, dos anseios de sua alma, essa, eterna e transcendental.