Apelo a Unidade

Gostaria de falar sobre um assunto um tanto delicado e até polêmico, sei que corro o risco de ser mal interpretado por alguns, mas simplesmente não posso mais me calar diante da obra que Deus explendidamente está realizando em nossos dias!

Vejamos o texto de João 17: 20-23. Aqui Jesus faz uma oração muito importante:

“E rogo não somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; para que todos sejam um; assim como tu, ó Pai, és em mim, e eu em ti, que também eles sejam um em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. E eu lhes dei a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um; eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, a fim de que o mundo conheça que tu me enviaste, e que os amaste a eles, assim como me amaste a mim.

Analisemos mais de perto agora esta oração:

Por quem Jesus está orando? – ” por aqueles que pela sua palavra hão de crer” (o que inclui todos nós)

Pelo que Jesus ora? – “para que todos sejam um”, “perfeitos em unidade”!

Para quê finalidade? – “para que o mundo creia”!

Certa vez ouvi um pregador dizer que hoje a Igreja está dividida, não por causa de conflitos entre homems, mas sim, por que isso era uma ESTRATÈGIA DE DEUS para alcançar um número maior de perdidos, pois assim sendo, tendo várias “Igrejas”, as pessoas poderiam “escolher” melhor entre qualquer uma delas, e optar pela que lhe fosse mais agradável! Ora, isso é uma tremenda contradição com relação ao que Jesus disse, segundo essa oração o mundo crerá quando nós formos um! Além do mais, não podemos pregar um evangelho que seja mais aceitavel as pessoas, devemos pregar a legítima Palavra de Deus, e a Palavra é uma só, doa a quem doer, não temos autoridade para modificá-la. Vejamos a Parábola do semeador (Mt 13:3-9;19-23), por exemplo, ela nos fala que o semeador saiu a semear, o solo o qual atingiu era diferente, mas a semente é sempre a mesma! Por quê? Não podemos mudar a semente, pois a semente é o Evangelho do Reino.

Jesus disse em Mateus 25: 18-19 – “Todo reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. Ora, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seus reino?” . Isso significa que nem Satanás é louco o suficiente para lutar contra si mesmo. Assim sendo, como pode a Igreja de Deus estar dividida? É por isso que Jesus orou para que fossemos um! Você pode imaginar o poder que há na unidade? Se todos pregassem e vivessem o mesmo evangelho? Pense nisso meu irmão!

Vejamos agora a epístola do apóstolo Paulo aos Coríntios:

“Pois a respeito de vós, irmãos meus, fui informado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós. Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo; ou, Eu de Apolo; ou Eu sou de Cefas; ou, Eu de Cristo. Será que Cristo está dividido? foi Paulo crucificado por amor de vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo? (1Co1: 11-13)

“Leite vos dei por alimento, e não comida sólida, porque não a podíeis suportar; nem ainda agora podeis; porquanto ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja e contendas, não sois porventura carnais, e não estais andando segundo os homens? Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; não sois apenas homens? Pois, que é Apolo, e que é Paulo, senão ministros pelos quais crestes, e isso conforme o que o Senhor concedeu a cada um? (1Co 3:2-5)

Ora se para o apóstolo Paulo as “panelinhas” dos Coríntios foram consideradas como carnalidade, transformar estas panelinhas em grupos separados seria inadmissível para qualquer um dos apóstolos. E por fim, chamar a cada grupo destes de “greja tal” seria um absurdo total. E é exatamente isto o que se faz hoje.

Não estou querendo dizer com isso, que Deus não opere no meio denominacional! De maneira nenhuma! Pois a Palavra não me autoriza a isso e a própria experiência prática nos prova o contrário, ainda assim, não podemos confundir a permissão de Deus com a sua vontade. Jesus disse que Deus permitiu a Moisés dar carta de divórcio devido a dureza do coração dos israelitas, mas essa nunca foi a vontade de Deus, desde o princípio (Mt 19:8)! Assim também, Deus permite a situação denominacional e abençoa os seus filhos independentemente de onde estejam, entretando sabemos que não é essa a vontade de Deus, Deus não quer a divisão a sua vontade é que todos sejamos um! (Jo 17:20-23)

Irmãos, não quero ofender ninguém, sei que este assunto pode parecer novo para alguns, e talvez até ofensivo! Mas a realidade é que não podemos ignorar a obra que Deus está fazendo! Deus está levantando em cada cidade, em cada país, em todo mundo, um povo santo, um povo exclusivamente seu, sem placas, sem rótulos!

Não feche os seus olhos para o mover do Espírito Santo! Não podemos fazer de conta que isso não é conosco! Chega de ficarmos de braços cruzados! ESTÁ NA HORA DE ACORDARMOS! Há um só batismo, uma só fé, um só Senhor e uma só Igreja!

Não deixe que as tradições falem mais alto que a Palavra de Deus! Irmãos, o denominacionalismo não é bíblico! Não basta darmos as mãos por cima dos muros, precisamos viver uma unidade prática real e objetiva!! Deus quer restaurar a sua Igreja por completo! Não deixe que posicões, encargos, conceitos ou pré-conceitos te impeçam de servir ao Senhor como Ele quer! Seja sincero, faça como os crentes de Beréia e analise tudo segundo as Escrituras, dobre os seus joelhos e busque ao Senhor em oração, não podemos mais disfarçar! DEUS ESTÁ NOS CHAMANDO A UNIDADE! Não uma unidade utópica, intangível, mas real Em cada cidade uma Igreja! Chega de divisão! Chega de Denominação! Vivamos o evangelho como no princípio, conforme nos foi confiado pelo Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

Que o Espírito Santo esteja derramando cada vez mais luz sobre este assunto para que a Palavra de Deus se cumpra e possamos buscá-lo, adorá-lo e amá-lo em unidade de fé e espírito. Que Deus nos abençoe! Amém!