A farra dos milhões na casa dos ladrões

 

A FARRA DOS MILHÕES NA CASA DE LADRÕES
O descaramento dos supostos representantes do povo chegou a tal ponto, que muitos vereadores tentam justificar o aumento do número de vereadores dizendo que, medidas impopulares são necessárias para o bem do povo e o povo não está preparado para entender certas medidas. Alegam que mais vereadores não aumentarão o gasto da câmara. Sendo assim, dá margem ao entendimento que havia sobra de recursos nos cofres públicos, que de alguma forma foram gastos indevidamente. Se for aumentar o número de vereadores, de assessores e de gabinetes, algum recurso será preciso para mantê-los. E se antes havia sobras desses recursos deveriam convertê-los em saúde, segurança e educação. Mesmo com pesquisas mostrando que a sociedade é totalmente contra, os espertos preferiram ajudar uns aos outros para fortalecerem essa maldita corrente da corrupção. Recebem os votos do povo e depois viram as costas legislando em causa própria. Os políticos não valem o salário que recebem, não valem sequer o voto que recebe. O povo precisa lembrar-se desses oportunistas, quando estiver em frente da urna, pronto para assinar a carteira desses picaretas. Político representa político, é apenas ilusão imaginar que eles irão representar o povo. É um emprego de pouco trabalho, de ótima remuneração e de poder sobre a maioria. Já que andam criando novas vagas de políticos é justo que também criem mais empregos para a população, novas vagas nas instituições de assistência social. Por qual motivo o trabalhador de verdade recebe apenas o décimo terceiro salário e os políticos que nem podem ser chamados de trabalhadores recebem o décimo quarto? A falta de políticas sociais está transformando essa nação grupos, que valem pelo que possuem. O contribuinte paga as contas, mas é o político quem gasta o que quer e com quem quer.