Benefício PIS: valor, calendário, consulta e saque

ANÚNCIO
ANÚNCIO

O PIS é um assunto que deixa todo trabalhador brasileiro feliz. Isso porque é um direito garantido em lei (Lei 7.998/90). Só que a nossa ideia não é explicar o que é o PIS na teoria e sim na prática, através de dúvidas como consultar os valores, o calendário e como realizar o saque do chamado Abono Salarial.

ANÚNCIO

As últimas notícias indicam que o valor do PIS passa dos R$ 1.200. O que indica um bom recurso para ajudar as pessoas que recebem o benefício na Conta da Caixa. PIS é o que chamamos de  Programa de Integração Social do Governo. E mesmo que você não saiba, pode ser que tenha direito a ele.

Neste conteúdo, você também vai descobrir quem tem direito ao PIS nos dias atuais. A boa notícia é que dá para fazer essa pesquisa online, sem sair de casa e a partir de vários aplicativos grátis oficiais do Governo e da Caixa. Vamos explicar como cada um deles funciona e você poderá escolher o melhor.

ANÚNCIO
Foto: (reprodução/internet)
  • Como saber se eu vou receber o PIS;
  • Como saber quanto eu vou receber de PIS;
  • Como consultar o PIS pelo CPF;
  • Como receber o dinheiro do PIS;
  • Qual é o calendário do PIS.

Como saber se eu vou receber o PIS

Existem várias formas de obter essa resposta. O mais comum para saber se você tem direito ao benefício do PIS é usar o telefone. Através do número 158 (Ministério do Trabalho) a pessoa pode tirar dúvidas e fazer esclarecimentos. Ou dá para usar os meios digitais, como os aplicativos.

Foto: (reprodução/internet)

No caso do telefone, muita gente tem dificuldades de falar no 158 porque existe uma movimentação diária muito grande por lá. O que pode congestionar a linha. Assim, uma alternativa interessante é a de ligar no Caixa Cidadão, que também é um telefone útil gratuito para trabalhadores.

Esse é o telefone da Caixa Econômica Federal, que é o banco responsável pelo pagamento do PIS. Já o PASEP, que é de funcionários públicos, é pago pelo Banco do Brasil. O número gratuito para falar lá na Caixa é o 0800-726-0207. Apesar de acessar essa informação, a primeira coisa que você precisa saber é se tem direito ao benefício. Será?

Quem pode receber o abono do PIS

Conforme as regras gerais para todos os brasileiros, existem algumas etapas importantes para ser um dos beneficiários do PIS. A primeira é que a maioria das pessoas que não tem direito ao abono tem 5 anos de registro no PIS, ou seja, 5 anos de carteira assinada.

Depois, vem a regra sobre os valores. Os trabalhadores devem ter recebido uma remuneração mensal média de até 2 salários mínimos durante o último ano. E devem ter prestado serviços a uma empresa por ao menos 30 dias durante o último ano. Ou seja, a somatória sempre é feita com base nos últimos 12 meses.

Por fim, o último requisito tem a ver com a Relação Anual de Informações Sociais, a RAIS. É imprescindível que toda empresa faça divulgação de dados do empregador para esse sistema. Em caso contrário, o cadastro do trabalhador pode não estar regular na RAIS. 

Como saber quanto eu vou receber de PIS

Além de saber se vai receber o PIS, as pessoas também perguntam qual é o valor do benefício. Afinal, ele varia de situação para situação. No entanto, a resposta é a mesma: usando o telefone no 158 ou acessando um dos apps gratuitos, os quais vamos falar abaixo.

Foto: (reprodução/internet)

Para esse tópico, a gente foi atrás da teoria para que você possa fazer as contas. É o seguinte, a partir do que está na lei, saiba que o abono salarial tem valor proporcional ao tempo de serviço que a pessoa trabalhou no último período, os últimos 12 meses.

O cálculo do PIS leva em conta os meses trabalhadores vezes 1/12 do valor do salário mínimo. A conta é simples: quem trabalhou os 12 meses vai ter direito ao valor integral do salário mínimo. E quem trabalhou apenas 30 dias terá direito a 1/12 do salário mínimo.

Como consultar o saldo do meu PIS

O jeito mais fácil e indicado para fazer a consulta do saldo do PIS vem do aplicativo gratuito Meu INSS. Quem nunca usou antes, só vai precisar fazer um cadastro com dados pessoais e criar uma senha de login para prosseguir. É um app ótimo para consultas de benefícios.

Já dentro da plataforma, basta ir no canto superior da tela para ver os detalhes do PIS. Inclusive, verificar todas as informações sobre o benefício social trabalhista. Dá para tirar dúvidas online, a partir das perguntas mais frequentes, assim como ver saldos e extratos.

Para quem não conhece ainda, o Meu INSS é um app gratuito do INSS. Ou seja, a ideia é facilitar o acesso à informação de todas as pessoas que possuem ligação com o instituto. Especialmente, os trabalhadores que possuem carteira assinada.

Como consultar o PIS pelo CPF

Outra ideia para a consulta do PIS é usar o número do CPF de cada trabalhador. Como é que faz isso? Através do aplicativo da Carteira de Trabalho Digital. Então, ao invés de usar o Meu INSS, também dá para usar essa outra ferramenta, que também é gratuita, para isso.

Foto: (reprodução/internet)

Esse é um app muito interessante para quem quer acompanhar as informações sobre a vida profissional a partir da CLT – Consolidação das Leis de Trabalho. Isso quer dizer que reúne informações de toda a vida laboral de cada pessoa.

A ferramenta digital gratuita vale a pena porque facilita o acompanhamento de dados e de benefícios na palma da mão. Até aqui, mais de 50 milhões de downloads foram feitos em todo o país. O programa está disponível nas plataformas de aplicativos.

Como consultar o PIS na Caixa Econômica

Uma terceira opção de consulta do PIS pelo celular é na Caixa. A gente já mencionou o telefone gratuito desse banco, porém, ainda não falamos de como fazer isso pela internet. A ideia é simples: através do app Caixa Trabalhador, disponível para todos os cidadãos.

Através dessa ferramenta, a pessoa poderá ter acesso a vários benefícios sociais que são pagos pela Caixa. Então, acaba sendo uma ideia muito boa para quem também quer conferir o extrato do seguro-desemprego ou as informações do INSS, além do abono salarial.

A Caixa divulga um passo a passo para os iniciantes. Assim, diz que para acessar o app é preciso baixar ele, depois criar uma conta ou usar a senha de outros apps do banco, como do FGTS, da Habitação, do Bolsa Família, etc. Então, já é possível navegar no sistema.

Como receber o dinheiro do PIS

Antes de tudo, um ponto importante para saber é que quem tem conta na Caixa, muito possivelmente vai receber o PIS por lá. Independente se é uma conta corrente ou uma conta poupança. Por isso, esse é o primeiro lugar para você ver o extrato.

Foto: (reprodução/internet)

Para quem tem o Cartão Cidadão, também tem uma próxima ideia: ir até um caixa eletrônico para fazer o saque – isso se o dinheiro já não cair na conta. Além dos caixas eletrônicos, com esse cartão também dá para receber o PIS pelas lotéricas ou correspondentes Caixa Aqui.

E uma terceira alternativa, que é mais recente, vem da Poupança Social Digital, conhecido como aplicativo Caixa Tem. Essa é uma conta gratuita, que é criada automaticamente para as pessoas poderem receber os seus benefícios sociais, como o do abono.

Como usar o valor do PIS pelo Caixa Tem

Atualmente, o Caixa Tem tem sido a melhor escolha de muita gente. Assim, a movimentação financeira na conta digital acontece por meio de um aplicativo de celular. Logo, com o saldo em conta é possível pagar contas, boletos, fazer transferências, usar o PIX, etc.

Vale lembrar que algumas pessoas estão com dificuldades para acessar esse app. O Governo diz que a maioria se deve à falta de atualização de dados. Ou seja, de tempos em tempos é preciso enviar novos comprovantes e informações para manter o cadastro ativo.

A Caixa faz isso para evitar tentativas de golpes. Inclusive, nos primeiros acessos será preciso ir em “Liberar Acesso”, onde o app vai confirmar a originalidade das informações. Assim, o usuário é encaminhado para algum tipo de ativação, como SMS, e-mail ou WhatsApp.

Qual é o calendário do PIS

O calendário do PIS muda todos os anos. Ou seja, é um calendário anual. Isso quer dizer que a pessoa que recebe o abono tem que ficar atenta às atualizações. Uma boa fonte de informação é o site da Caixa, que traz o calendário do PIS de modo atualizado.

O interessante é identificar que os pagamentos respeitam os meses de nascimento de cada pessoa. No entanto, eles costumam acontecer sempre no início do ano. Então, o que muda é apenas a data para início da retirada do dinheiro. Os valores podem ser sacados até o fim do ano.