Você conhece a origem das anedotas?

Hoje em dia, é muito comum que as pessoas contem histórias engraçadas entre amigos, nas reuniões familiares e também no local de trabalho e durante os recreios do colégio, porém, enfim, em que momento começou a tradição de se narrar piadas?

O costume de se falar contos engraçados originou-se do país grego entre o período Antigo. Neste país foi descoberto o primeiro livro de piadas engraçadas, que ridicularizavam culturas diferentes, como os eunucos, os escravos. Na Idade Média o hábito de narrar anedotas era considerado como polêmico, pois ao mesmo tempo que muitos clérigos protegiam o riso como São Tomás de Aquino,simultaneamente, tinha clérigos que diziam que sorrir era uma prática ligada ao diabo.

Nesse tempo, a imagem do bufão, ou bobo, entrou na moda, eles zombavam de todas as pessoas, de reis às categorias mais inferiores. No percorrer do período, os teatros de Commedia dell’arte foram muito autores pelo humor bastante parecido com as histórias engraçadas de hoje, em que se descreviam tipos e se executavam invenções. Na Inglaterra, principalmente no século dezenove os enigmas ficaram bem conhecidas e era como o costume de familiares irem repousar em casas de campo, nas quais as piadas eram contadas.

No país brasileiro, a tradição da piada gerou algumas curiosidades, tipo o aparecimento das piadas de Portugal, que ironicamente originou-se de chacotas dos próprios portugueses, os quais trouxeram estórias de seu país, quando apareceram junto com a corte portuguesa no início do século dezenove e como suas piadas zombando de portugueses do interior do país não apresentavam graça para os que nasceram no Brasil, eles começaram a zombar de si próprios.

Atualmente, é bem engraçado enviar piadas aos conhecidos, pois, elas são modos legais de se manter as amizades. Além disto, têm variados meios de encontrar piadas, tanto em revistas, tanto pela web, em que se consegue uma grande variedade de modelos e assuntos. As piadas são boas receitas visando o melhor humor e também em função do bem-estar.

Ao enviar histórias engraçadas aos amigos, a dica essencial é envolver no formato de pessoa a qual vai receber ou escutá-la para que se possa conseguir arrancar gargalhadas do “público”. Mais um ponto essencial é constantemente retocar na tradução (nas pronúncias, vozes, entonações, etc.), transformando assim as fábulas engraçadas e divertida.