Métodos de aprendizagem baseada no comportamento de colônias de insetos sociais

A grande maioria dos computadores possuem uma arquitetura voltada para cálculos estratégicos e matemáticos. Esse tipo de arquitetura não fornece nenhum tipo de inteligência nas ações dessas máquinas, ou seja, elas sempre estarão executando comandos sem questionar ou guardar algum tipo de conhecimento.

Hoje é possível enxergar a incorporação e armazenamento de conhecimento nesse tipo de arquitetura citado, podendo assim dar capacidade de interpretar dados e instruções de forma inteligente. A partir dessa conclusão é possível visualizar um comportamento semelhante ao cérebro de um humano.

É de conhecimento geral o emprego de redes neurais como ferramenta no reconhecimento de padrões, como por exemplo fala, caracteres, imagens, entre outros. Inicialmente essa rede deve ser treinadapara adquirir conhecimento e identificar os padrões desejados. Fazer com que essa rede neural reconheça padrões é o grande desafio.

Esse estudo pode levar ao reconhecimento de padrões de tráfegos entre as redes que estão interligadas, e são responsáveis pelo envio de informações de um ponto ao outro.

Descobrir e otimizar a forma de reconhecimento de um padrão pode ser estudado usando processos de aprendizagem baseados na inteligência de colônias de insetos sociais.

Um inseto pode ter apenas algumas centenas de células cerebrais, mas a sua organização é capaz de realizar maravilhas arquitetônicas, de elaborar sistemas de comunicação e de resistir às terríveis ameaças da natureza.

Para reconhecer um padrão pode ser necessário um algoritmo de roteamento adaptativo, baseado na integração de estratégias de aprendizagem combinadas com alguns mecanismos para aumentar sua velocidade de adaptação como, aprendizagem baseada no comportamento dessas colônias.

Bem como para chegar a essa integração de estratégias de aprendizagem seja necessário o reconhecimento desses padrões que podem se resumir, por exemplo, ao caminho percorrido e estratégico desses insetos.

Creio que o principal objetivo de estudo para a colônia de formigas é treinar redes neurais para reconhecimento de padrões.

É prudente dizer que ambos acabam se interligando e ao final tornando-se dependentes um do outro. Cabe aos pesquisadores e a nós futuros, estudar e analisar profundamente o reconhecimento de padrões pela aprendizagem baseada em colônias de insetos sociais, assim como fazer com que esses métodos usem os padrões obtidos para estimular a inteligência na criação de processos de Aprendizagem por Reforço e Otimização.

Esses processos de aprendizagem baseado em colônias de insetos sociais podem ser aplicados em diversos problemas. Para isso é necessário descobrir não somente os problemas, mas fazer com que esses métodos sejam capazes de solucioná-los ou reduzi-los, de tal forma que possamos observar a aprendizagem e otimização obtidos como resultado da pesquisa.