Qualificação Pessoal & Profissional

Qualificação Profissional & Postura Pessoal
Uma ligação necessária

Temos visto, por diversos meios,  grande parte das vagas de empregos disponíveis, não serem preenchidas por falta de QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL.

Ao mesmo tempo temos visto, nos diversos níveis da administração pública, investimentos consideráveis em  QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL.

Então,o que acontece que as vagas não são preenchidas por falta de qualificação e, ao mesmo tempo, tanto investimento em qualificação sem o retorno esperado?

Podemos citar, pelo menos, três motivos para que isto ocorra.

Um deles, e o menos grave, e o não oferecimento da qualificação dentro da vocação regional a que se presta.
Por exemplo:  Criação de camarão em um município que não possui vocação para as atividades aquáticas, ou então, qualificação para atividades industriais  em  município com vocação turística. Não acredito que este seja o motivo primordial para o não preenchimento das vagas.

O segundo motivo, este também menos  grave, seria a QUALIDADE  DA QUALIFICAÇÃO, ou seja,  os cursos, palestras, workshops etc, não teriam qualidade suficiente para fazer com que o qualificando esteja apto para exercer as funções a que se propõe.
Exemplo:  Qualifica-se um motorista de ônibus escolar, cuja capacidade de discernimento fica bastante comprometida quando êle, normalmente, ingere uma determinada quantidade de álcool.

Logicamente, todos os exemplos citados são radicais para que seja melhor assimilada a IDEIA deste artigo.

O terceiro, e a nosso ver, mais grave, e que, antes de QUALIFICAR O TRABALHADOR temos que mostrar-lhe a POSTURA que dele se espera.

Não somente a postura PROFISSIONAL mas, e,talvez,principalmente, a sua POSTURA PESSOAL.

O trabalhador pode ser  um excelente contador. Entende todos os trâmites contábeis que envolvem uma empresa. Tem uma boa  apresentação pessoal e sabe, como poucos, vender-se aos colegas.

Porém tem um serio problema de relacionamento familiar. Drogas, bebidas  e violência doméstica com esposa e filhas. Diversos termos circunstanciado em  delegacias. Tudo isto leva-o a SER QUALIFICADO mas a não conseguir preencher uma das vagas oferecidas pelo mercado do trabalho.

Na possibilidade de existir somente uma vaga para dois candidatos devidamente qualificados,  qual seria o diferencial que faria que o recrutador escolha este ou aquele candidato?
Com certeza seria aquele com melhor postura pessoal.

Mas, afinal, o que as empresas, principalmente as empresas privadas, hoje em dia, estão considerando uma boa postura pessoal?

Um relacionamento familiar tranqüilo, situação financeira condizente com o ressarcimento de sua produtividade,   comportamento ético e social,  rede de amigos (pessoal  e profissional), são fatores, entre outros, que conduzem para que tenhamos uma boa postura pessoal.
Cada vez mais será exigido dos candidatos este tipo de qualificação.

Ou seja,mais importante que a QUALIFICAÇÃO PROFISSISONAL  é a QUALIFICAÇÃO PESSOAL.