Liturgia na igreja- meu monstrinho assutador

Liturgia- Meu monstrinho assustador. Nunca tive problema com liturgia cristã da igreja. Em verdade nunca parei para pensar nisto. Mas no fundo eu queria enxergar e não conseguia. O que eu enxergava eram apenas relampejos de uma doutrina do cristianismo, que tem séculos de tradição e que deixa a igreja igualzinha a qualquer outra religião. (presa, ajustada e controlada por homens.) O Espírito Santo as vezes tem que sentar e assistir lá no fundo do templo ao espetáculo chamado culto. Sabe o que vejo? Vejo um montão de gente que se acostumou a assistir um espetáculo onde o centro é variado por pessoazinhas, muitas vezes orogantes, cheias de si, isto incluindo músicos e super pastores. Sem contar com a briga pelo poder de estar no “altar sagrado”. E uma série de balelas! Não me queixo da ordem e decência que um culto litúrgico leva, mas queixo-me do ritualismo da coisa toda, que se torna para muitos uma coisinha mágica e mística. Queixo-me de vê a vida de muitas pessoas centralizadas nos dias de culto, onde a comunhão dos Santos não passa daquilo! O templo nunca foi anátema para a vida de um discípulo. Igrejas não pecam e não caem na perdição por adotarem um prédio com uma faixada, que produz um nome Espetacular, e que em verdade tira a essência da igreja ( isto sutilmente sem percebe-se). Porém o cristianismo esta ligado ao templo e isto vive em decadência. Assim também a liturgia. Embora não condene à igreja a perdição, ela muitas vezes tira a essência da comunhão dos Santos. Isto sultimente acaba com a igreja! O culto litúrgico virou o centro da igreja. (virou um clube de reunião) Imagine um culto diferente que você costuma assistir…tire os louvores como algo preparatório para o centro do culto, chamado de pregação, e tire as bênçãos finais( bênçãos apostólicas.) Bem, não estou dizendo que a igreja tem que agir assim. Mais sei que no momento que muitos lêem isto, se escandalizam. Estam me chigando, chamando-me de louco, abestado e dizendo que isto não é igreja. Sabe por quê? Por que na cabeça dos cristões o culto litúrgico é a verdadeira ordem e decência. Então tem que ser a mesma coisa de sempre, mudando os elementos de culto, variando de denominação para denominação. O centro é a pregação e o fim é as bênçãos apostólicas. Das denominações, a que tem a liturgia mais diferente é as igreja da teologia da prosperidade. Centrada totalmente no pastor. (este é o caso da Universal). Isto ta tão enraizado que certa vez pode ouvir um debate, onde um irmão perguntava ao pastor o que ele tinha que fazer, pois o mesmo já não suportava sua igreja. Ele alegava que tal denominação só fazia cantar, cantar e cantar. A pregação era a ultima coisa a fazer, e por conseqüência falava-se pouco no sermão. Agora ele estava querendo ir para outra igreja, porém sua mulher não consentia com tal decisão. Pura esquizofrenia de crente. É isto que o culto litúrgico faz com as pessoas, as transformam em uma religiosa de carteirinha. Isto falo literalmente. Pois as mesmas precisam de uma carteirinha de membro. Lembro-me que eu passei por isto. Chegou um tempo que a igreja estava sendo comandada por um pastor que seu sermão era o pior que eu já tinha escultado. Ele era tão ruim que certa vez, pregando sobre adão e Eva ele chegou a dizer: – quando adão comeu a Eva… Sua esposa desesperada lá dos fundos do tempo gritava: – a maçã pastor! A maçã! Seria hilário se não fosse trágico. Eu detestava muitos de seus sermões, de enchimento de lingüiça: “Você vai vencer! Agarra tua benção!” Mais eu não me importava. Estava ali lutando junto com os irmãos no evangelismo, a qual tomava conta. Recordo-me sem traumas… O tempo passou, hoje a historia se repete. Só que desta vez, sinto os efeitos de um culto litúrgico fraco. O ambiente para mim não é o mesmo. Comecei a enxerga coisas demais. Hoje já sei o que vai acontecer no culto amanhã. Quando comparo estas minhas duas historias, vejo que o culto litúrgico não influi nem contribui. Porém o ambiente, a minha falta de comunhão é que faz a diferença. Antes era envolvido com os irmãos. Hoje encontro me um tanto distante. Mais o culto é o mesmo…

Romildo lima Autor do livro Teologia da prosperidade

e do site: http://baixarlivrosevangelicos.blogspot.com