O FUTURO DOS PROCESSADORES DE VÁRIOS NÚCLEOS

O FUTURO DOS PROCESSADORES DE VÁRIOS NÚCLEOS

Autor: Márcio Nunes do Sacramento Et. Al.[1]

RESUMO

O trabalho a seguir será feito uma análise da revolução na tecnologia computacional com os processadores multinucleados (com vários núcleos), a diferença em relação aos processadores com apenas um núcleo, futuro dos processadores de dados, fazendo uma comparação de alguns processadores atuais, com seus respectivos fabricantes. Principalmente em relação do que está por vim dessa tecnologia que só tem crescido no mercado atual.

PALAVRA-CHAVE: Informática.Tecnologia.Processadores.

ABSTRACT

The work will be done following an analysis of the revolution in computer technology with processors multinucleate (multicore), the difference compared to processors with only one core, the future of data processors, making a comparison of some current processors, with their respective manufacturers. Especially regarding what is to come of this technology that has only grown in the current market.

KEYWORD: Computers. Technology. Processors.

INTRODUÇÃO

O computador só funciona quando se passa uma instrução, uma ação para executar através do processador que é o cérebro do computador. De acordo com o livro Introdução a computação, o processador é um chip que executa funções de processamento e controle de instruções:

O processador também é composto por uma unidade de controle que é responsável pela busca da informação na unidade de memória principal e pela determinação do tipo de cada instrução. (Melo, 2008, p. 101).

A tecnologia computacional passa uma por grande revolução que são os processadores multinucleados, esses são capazes de responder instruções com mais velocidade, capacidade de processamento bem mais avançada, otimizando o desempenho de execução e diminuindo o tempo de execução, facilitando a vidas do usuário.

Atualmente, com os avanços tecnológicos, a utilização do computador exige mais de sua configuração, através de efeitos visuais cada vez mais detalhistas, como por exemplo, simulações 3D, streaming media, maiores suportes em banco de dados na internet, programas novos que impulsionam mais eficácia no processamento desses dados.

Conforme previamente mencionado, hoje, processamento de informação requer mais desempenho do computador, enfaticamente do processador que é a inteligência da máquina e o processador multinucleado corresponde a essa demanda em busca do mais moderno e mais operante.

A tecnologia Multi-core constitui em colocar duas ou mais unidades no interior de um único “pacote de processador” (em um chip) e o sistema operacional trata essas unidades como se fossem cada um, como processadores diferentes, com seus próprios recursos de processamento. Com certeza essa inovação dos processadores serviu como uma ruptura do velho para o novo que ainda promete muito.

DESENVOLVIMENTO

A tecnologia HT ou Hyper Threading, foi introduzia originalmente em março de 2002, essa tecnologia permite que o sistema operacional entenda que existem dois processadores e aceite a solicitação antes de terminar a primeira, resultando com que o usuário tenha seu sistema funcionando com mais agilidade. Os processadores trabalham executando instruções simultaneamente, cabe ao processador dividir da melhor maneira seu poder de processamento.

De acordo com parágrafo acima, o HT foi projetado para extrair o máximo proveito do processador. O desempenho do HT é diferente dos processadores vários núcleos porque inicialmente essa tecnologia só era usada em processadores comuns, e agora, essa mesma tecnologia é incluída nos novos processadores. O processador de vários núcleos inclui a tecnologia HT, em duas ou mais unidades em um mesmo chip, dependendo do tipo de processador multinucleado e do fabricante.

Com os processadores com vários núcleos é possível aplicar instruções das aplicações em paralelo, processamento simultâneo, em vez de serialmente, processamento seqüencial das unidades.

O processador percorreu por modificações tecnológicas ao longo dos anos acrescentando um aumento no poder de processamento do computador. Essa evolução computacional mostra o surgimento de novos softwares, e mecanismo mais poderoso com o objetivo de executar ações que antes eram impossíveis de serem realizadas.

A união de núcleos ao mesmo chip não aumenta o tamanho dos processadores, e sim torna o processamento mais eficiente, pois enquanto um núcleo executa um programa, o outro pode gravar um cd.

O desempenho do processador depende muito do fabricante, essa tecnologia que é fabricada por profissionais em engenharia de computação. Duas empresas concorrentes são a Intel e AMD. A Intel lançou o Dual Core, em 2005, esse processador possui dois núcleos, os primeiros processadores Dual Core foram o Pentium D e o Pentium Extreme Edition. Os processadores Dual Core têm vantagens porque deixa o processamento mais eficiente no conjunto entre os dois núcleos; diminuição no tempo de processamento que gera do consumo de energia e da temperatura em comparação com os processadores comuns.

A Intel laçou no final de 2006, o processador Core 2 Quad e Xeon com quatro núcleos, processadores mais eficazes do que os anteriores por possuir mais núcleos de processamento de dados. A AMD também lançou um processador de quatro núcleos em 2007, o processador Athlon 64 Quad FX.

Esta melhoria no avanço tecnológico se deve ao crescimento, o bom reflexo obtido do mercado aos processadores de dois núcleos pelo consumo de energia e calor que são fatores preocupantes tanto dos fabricantes como dos usuários.

Atualmente, no mercado, os computadores (desktop e notebooks) são vendidos com processadores com mais de um núcleo. Esta tecnologia já está consolidada no mercado, pois possibilita o processador a executar várias ações, com o rompimento do paradigma de executá-las serialmente, uma após a outra.

No mercados brasileiro, os computadores que chegam agora, atenderão a essa demanda. De acordo com previsões da Intel, o terceiro maior mercado de PCs do mundo neste ano será o Brasil. Ultrapassando o Japão e Alemanha e ficando atrás da China e dos Estados Unidos.

CONCLUSÃO

Devido a inovações tecnológicas, os computadores de muitos núcleos possibilitaram o aumento do desempenho dos processadores sem aumentar o consumo de energia.

O crescimento tecnológico não para, pois a Intel lançou anunciou há pouco tempo, o mais novo processador da série i7, o qual promete impressionar muita gente. Foi desenvolvido com o que há de mais moderno de componentes eletrônicos. O i7-980x Extreme Edition, como é chamado, objetiva aumentar a velocidade e desempenho do computador, transformando-o em uma potente máquina. O processador conta com clock interno de 3.33GHz, através da tecnologia Turbo Boost, possui seis núcleos que, com o Hyper Threading e a geração de cores virtuais, trabalhando como se fossem doze. Contextualizando, é realmente uma configuração com tecnologia muito avançada. Em breve os processadores de dois núcleos serão aposentados e os quatro núcleos serão populares e conseqüentemente chegará a época dos processadores e seis e oito núcleos.

Inclusive um dos games mais usados, o Playstation 3, usa um processador Cell com nove núcleos, uma tecnologia IBM e Toshiba, empresas respeitadas no ramo que se juntaram a criação desse processador.

Contudo, a tecnologia multi-core, possui uma grande procura dessa linha de inovação e os resultados obtidos é notório que está apenas dando seus primeiros passos. Futuramente os processadores atuais estarão fora de contexto porque a indústria de alta tecnologia sempre busca por maiores desafios e se inclui no cerne de um multi-core.

Nãos só os processadores evoluem, com esse avanço tecnológico os processadores mudam fisicamente e exigem novas placas-mães. Quer dizer, a evolução interna nos processadores traz novas tecnologias para os computadores.

Cada vez mais as pessoas são obrigadas a realizar multi-tarefas e as inovações em processamento de dados não são só apenas em computadores de mesa. Os computadores, com essa evolução estão se tornando cada vez mais velozes, menores, moveis e, assim, saciando os diversos rendimentos desejados. Existem processadores para celulares, games, handheld, midrange, etc. A velocidade, cada vez mais, tem sido exigida nos processos de informação precisa, e o futuro dos processadores de vários núcleos está interligado em diversas áreas de aplicações da informática, que atendem a essas inovações tecnológicas, como na educação, energia, agricultura, transportes, saúde, robótica, ciência e governo.

REFERÊNCIAS

Melo, Miguel Augusto Barreto. Introdução a computação. / Miguel Augusto Barreto Melo. – Aracaju: Gráfica UNIT, 2008.

INTEL CORPORATION. Processadores.

Disponível em: http://www.intel.com/portugues/products/processor/index.htm Acesso em: 14 de Março 2010.

INTEL CORPORATION. Multicore.

Disponível em: http://blogs.intel.com/brasildigital/tag/multicore Acessado em: 14 de Março 2010.


[1]Colaboradora: Everlainy Batista Gregorio.