Reflexões Sobre a Vida

Ao refletirmos sobre este tema, percebemos a grande variedade de aspectos que ele encerra e, para ampliá-lo, devemos penetrar na essência de cada uma das diversas ordens da vida, tais como: a importância do conhecimento dos seus grandes objetivos, a diferença substancial existente entre a vida externa e a interna, a sua origem, a necessidade de ampliarmos a nossa vida na vida dos demais.

Podemos comprovar, através das vivências e experiências, que os preconceitos, as crenças e as deficiências psicológicas limitam a vida, enquanto que os conhecimentos superiores a ampliam. Isto ocorre por causa da natureza destes conhecimentos, que propiciam ao ser humano cumprir com os grandes objetivos para os quais foi criado: conhecer a si mesmo, o mundo mental que o rodeia, interpenetra e influi em sua vida, a amar e respeitar o Autor da Criação e descobrir sua vontade através de suas leis.

Observando os seres de um modo geral, percebemos que somente aqueles que sentem o despertar da consciência, manifestado pelas inquietudes internas, visando a própria superação, são capazes de interessar-se pelo que está além da vida corrente. Começam , então, a se preocupar com os grandes mistérios relacionados com a existência, estabelecendo um contato indireto entre a vida individual e a universal.

Foi exatamente para atender a carência desses conhecimentos superiores, dos quais o ser humano necessita para superar-se e evoluir conscientemente, que o criador da Logosofia, o pensador, educador e humanista – Carlos Bernardo González Pecotche – criou, pela primeira vez na história dos seres humanos, o processo de evolução  consciente que instituiu nas Fundações Logosóficas, através de um método próprio, com excelentes resultados, já comprovados pelos estudantes filiados a estas escolas e por todos os seres que estudam e praticam os seus ensinamentos.

Sinval Lacerda