Teoria das escalas?

Como descrito na introdução, harmonia é um conjunto de sons…  Começaremos estudando as escalas musicais:  O que é uma escala?  Escala é uma seqüência de notas que seguem uma orientação, baseada em uma nota principal, a TÔNICA.  Bom, mas antes de entrarmos a fundo nesse assunto! É necessário vermos tom e semi-tom:

Tom é o espaço que existe entre uma nota e outra. É formado de dois semi-tons.

Semi-tom é o espaço mínimo que existe entre uma nota e outra em uma escala. Na verdade isso não é inteiramente verdade. Um semi-tom pode ser dividido em nove unidades denominada “COMA”. O coma é a medida mínima do som. E daí se explica a desafinação de um instrumento ou voz. Se em um intervalo de um tom (2semi-tons) não se elevar ou diminuir som em EXATAMENTE 2 semi-tons ( ou seja, 18 comas) ocorre a desafinação.

Exemplo:

De DÓ para RÉ são dois semi-tons. Mas e a nota que está entre elas?

Sustenido (#): é a alteração, ou elevação ascendente de um semi-tom a uma nota. EX.: DÓ-DÓ#. Elevou-se a nota DÓ i um semi-tom.

Bemol (b): é a alteração, ou diminuição descendente de um semi-tom a uma nota. EX.: RÉ-RÉb. Diminui-se a nota RÉ i um semi-tom.

OBS.: MI# e SI# “teoricamente” não existem. Isso não é verdade e será explicado mais a frente.

Para se formar uma escala, usa-se a seguinte fórmula:

T- t – t – st -t – t – t -st

T=> tônica t=> tom st=> semi-tom

Explicando:

Tomando a nota básica ( T ), anda-se um tom, depois outro tom, depois um semi-tom,…, e por último outro semi-tom, retornando à tônica.

Exemplo:

Tomando como tônica a nota DÓ, deve substituir na letra T. Substituindo:

DÓ-RÉ-MI-FÁ-SOL-LÁ-SI-DÓ.

Entendendo:

De DÓ para RÉ existe um tom( DÓ-DÓ#-RÉ).

De RÉ para MI existe um tom( RÉ-RÉ#-MI).

De MI para FÁ existe um semitom( MI-FÁ), já que teoricamente MI# não existe.

E assim por diante.

Daí para frente é só usar a formulazinha e substituir a tônica pela nota da escala desejada.

Exemplo:

Escala de FÁ. Substituindo:

FÁ- SOL- LÁ- SIb- DÓ-RÉ-MI-FÁ

De FÁ para SOL existe um tom (FÁ-FÁ#-SOL)

De SOL para LÁ existe um tom (SOL-SOL#-LÁ)

Agora vem a pergunta: porque é SIb e não LÁ#? Não é a mesma coisa?

R.: Ao ouvido é a mesma coisa sim. Mas na hora de se ler uma partitura de uma música em FÁ jamais você vai encontrar um LÁ#.

Treine isso e faça com as outras escalas.

Explicação

Geralmente o pessoal acha que escalas é muito fácil e aprende de qualquer jeito, isto é, aprende errado. Agora vou mostrar o porquê do MI# e SI#.

O “x”da questão é o seguinte: as pessoas não sabem que é OBRIGATÓRIO as escalas terem todas as 7 notas musicais(C,D,E,F,G,A,B). Mas como assim? Veja o exemplo (agora na nomenclatura de CIFRA)

ESCALA DE DÓ:

C, D,E,F,G,A,B,C

Simples certo. Tem todas as notas musicais de C a C. Agora a escala de D:

D,E,F#,G,A,B,C#.D.

Bom ainda está fácil, certo? Tem todas as 7 notas musicais de novo.Agora mais uma, a de E:

E,F#,G#,A,B,C#,D#,E

Sem mistério. Agora já muda uma pouco com a de F. Responda: qual está certa?

Essa: F,G,A,A#,C,D,E,F;

ou essa: F,G,A,Bb,C,D,E,F;

Ou as duas estão certas?

Se você acha que é a primeira, você pensou como muitos por aí, A certa é a 2ª e só a 2ª. Por que?

R.: é como eu já havia dito: TODAS AS ESCALAS DEVEM TER TODAS AS NOTAS MUSICAIS.

Explicação:

Na escala de F, seguindo a nossa fórmula, vemos que da terceira para a quarta nota deve haver um intervalo de apenas meio tom. No caso A(3º) para supostamente A#(st). Por que não pode ser A#? Simples: porque já tem uma nota A na escala, não pode haver outra, porque senão iria faltar uma das notas musicais, no caso a nota B. Então ao invés de usarmos A# devemos usar Bb, que é sonoricamente a mesma coisa.

Uma coisa deve ser muito bem entendida: INDEPENDENTE DE SER SUSTENIDO OU BEMOL, A NOTA LÁ SEMPRE VAI SER LÁ (A, Ab, A#). O MESMO VALE PARA QUALQUER OUTRA NOTA MUSICAL. Por exemplo (pra não restar mais dúvida):

C, Cb e C# TODAS são Dós. Então se uma escala se estiver faltando a nota DÓ vai ser dessas três. Mas a verdade é que existem ainda mais outros dois símbolos que alteram a elevação do som de uma nota.

x (na verdade é um “x” um pouco diferente, mas este serve): este é o DOBRADO SUSTENIDO. Altera i dois st ascendentes a nota.

bb: DOBRADO BEMOL. Altera i dois st descendentes a nota.

Agora o E# e o B#:

Agora que você já entendeu a colocação acima( se não entendeu volte e entenda) tente fazer a escala de C#. TENTE!

Bom, pra começar use a nossa fórmula. Você, logicamente, deve ter percebido que se na escala de C nenhuma nota era sustenida agora todas vão ser.

Antes era: C,D,E,F,G,A,B,C.

Agora sustenizando todas as notas teremos:

C#,D# e…… não tem jeito; tem que ser E#! Depois F#, G#, A#, e…….B#.

Pronto!

Agora outro exemplo simples:

ESCALA DE D#:

D#, E#……, e agora? Antes o F já era sustenido. Só resta usar o DOBRADO SUSTENIDO! Então fica:

D#,E#,Fx,G# A#, B# e por fim Cx

O mesmo se aplica à escala de Fb:

FB, Gb, Ab, e……Bbb, Cb,Db,Eb,Fb.

Este assunto é muito importante, se você o entender bem não terá dificuldade nas próximas lições, pois elas estão todas baseadas nesta teoria.

Mais aulas GRÁTIS de Guitarra? http://www,abguitar.com.br/

Aulas GRÁTIS de Música? http://www.centrodosmusicos.blogspot.com/