A política Brasileira e a educação

Qual será a relação existente entre política e educação?

A princípio, a educação deve ser tratada como política de Estado e não como política de cada governo. Esta é a posição de Tarso Genro, ministro da Educação, sendo que a educação no Brasil tenha qualidade daqui a dez anos.

A educação, apesar da perda de espaços preciosos na sociedade, mantém o respeito diante de muitos países fluentes. Devemos agradecer aos docentes e outros que fazem parte deste sistema.

De acordo com o ministro, apesar da perda de espaço da educação em alguns aspectos, é possível apenas melhorar a escola, mas não resol­ver os seus problemas.

Um dos problemas talvez relatados pelo ministro seja os falsos educadores, na qual não alfabetiza e nem educa os alunos. A questão aqui colocada não é de massacrar professores, muito pelo contrário, afinal sabemos que a base educacional é o nível docente, porém alguns estão desestimulados, cansados, esperando somente a aposentadoria, enquanto muitos alunos esperam por conhecimento

Mas qual a mudança para isto? O que devemos fazer?

Uma revolução política e escolar? Devemos acreditar que o compromisso política-educação seja de atender as condições reais e objetivas em que se apresenta o aluno da classe menos favorecida.

Uma escolarização capacitada, objetiva, eficaz, com nível docente especialmente preparado e de rotina educativa planejada e estruturada, integrará crianças e adolescentes, seja qual nível social for, acabando assim com o jovem de rua, abandonado, pobre, pedinte e excluso em diversas situações, principalmente da educação.