Consolidação de dívidas, um jogo que você pode ganhar!

Ultimamente temos observado na imprensa muitas notícias sobre o endividamento da população e já não é muito difícil encontrar no circulo mais próximo pessoas que tem travado batalhas com os juros e contas a serem pagas.

Obviamente que as primeiras consequencias do indivamento estão mais ligada ao emocional / psicológico que ao financeiro propriamente dito. Tendem a se sentir isoladas, menosprezadas e com auto-estima debilitada. Isso não ajuda na condução

A solução das questões financeiras é baseada em mudança de hábitos que no futuro geram impactos positivos, porém apenas com esta atitude a situação não é alterada.

Consolidar dívidas é o mesmo que agrupá-las, para gerir os processos mais facilmente e obter a redução de custos com boletos, taxas, tarifas, anualidades, mensalidades. Além de obviamente reduzir os juros de contratos caros como os celebrados nas modalidades de cheque especial, cartão de crédito, crédito pessoal e crédito direto ao consumidor.

Neste ínterim cabe entender como as coisas verdadeiramente funcionam, o custo de crédito esta intimamente ligado a alguns fatores:

ü  Garantias reais 1

ü  Disponibilidade de uso do recurso

ü  Inadimplência histórica

As garantias oferecidas em uma operação de crédito determinam o quanto de risco o banqueiro tem, e por isso os contratos com garantias menores, em geral cheque especial, cartão de crédito, crédito pessoal, tem juros mais altos. Pois as garantias são apenas documentos como notas promissórias e contratos de crédito por adesão.

A disponibilidade de uso do recurso é a exatamente a forma como é contratado o empréstimo ou financiamento. Observe que o limite de cheque especial esta a disposição mesmo que o cliente não use, porém o banco mantém as garantias no Banco Central para o valor do limite. Isso porque se todos os clientes tomarem ao mesmo tempo os limites o banco tem que ter reservas para suportar a operação, isso torna o custo mais caro. Da mesma forma o cartão de crédito e o crédito pessoal.

Outro complicador das taxas de juros praticadas nestas modalidades é a inadimplência histórica, ou seja, quanto o banqueiro deixou de receber na modalidade  no tempo aprazado. E saiba a inadimplência destas modalidades (cartão de crédito, crédito pessoal e cheque especial) em geral não é baixa.

Bem agora temos que pagar as contas, ou obter a condição de fazê-lo de forma sustentável e técnica. Claro que todos podem fazer isso sem nenhum auxílio técnico/profissional, porém a taxa de sucesso para estas ações é baixa. A negociação para contratação do crédito exige “know-how” e a renegociação dos débitos exige também conhecimento de rotinas e processos bancários.

O “seu” gerente de banco é aliado do BANCO, lembre-se disso.

O objetivo primário da CONSOLIDAÇÃO DE DÍVIDAS é proporcionar tranqüilidade e redução de custos.

Para contratar pessoas/empresas sérias na consultoria de consolidação de dívidas, siga com atenção alguns passos:

Desconfie de profissionais que desejem antes de qualquer coisa, depósitos e ou taxas a que título for.

Tenha ao menos um contato presencial, vá ao escritório;

  • Escritórios com móveis e equipamentos em má estado de conservação – podem indicar problemas, avalie.

Nunca deposite em contas de pessoas físicas diferentes da pessoa física com quem esta mantendo contatos;

Certifique-se do conhecimento da pessoa com quem esta negociando, faça perguntas pertinentes ao processo;

Quando for necessário, não esqueça de que consultores de crédito, não são e não podem ser vendedores de dinheiro, mas profissionais que estão focados na solução das dividas.

Consolidação é válida para pessoas físicas e jurídicas, não há limites mínimos e máximos, tudo fica condicionado as garantias reais e aos contratos existentes.

Marcus Ferraz

www.agilcredito.com

 

1 garantias reais (construções – casas e salas comerciais, automóveis, caminhões,  terrenos)