PRECISAMOS REDUZIR DESPESAS NAS ORGANIZAÇÕES

Diversos empresários, gestores, homens de negócio, diariamente buscam meios para maximizar lucros de suas empresas. No seguimento de vendas em varejo, onde os produtos tem margem baixa, a lucratividade é ganha através do giro dos produtos, sempre a procura de matéria prima ou insumos a preços mais baixos, ou devemos recorrer a uma prática mais fácil para obter o resultado desejado, que é a redução de despesas operacionais, onde podemos trazer benefícios imediatos, esse é um meio alternativo muito utilizado por inumeras organizações, em momentos de crise é evidente a procura de meios para sobrevivência da empresa.

Em se tratando de grandes organizações, muitos gestores, não dispunham de tempo para tal verificação nos diversos setores da empresa, para saber se cada parte da organização esta administrando as despesas com eficiência e efetividade. Para que os colaboradores aderem a cultura de redução de gastos internos, é necessário deixa-los a par da necessidade de controlar gastos desnecessários.

Para que tal cultura e comportamento seja implantada com êxito nas organizações, é necessário que o conceito tenha sua inicialização no sistema piramidal, ou seja, a diretoria da o exemplo da importância, pois de forma contrária não obterá o resultado desejado.

Todas as empresas de modo geral, precisariam avaliar minuciosamente cada um de seus itens de despesas a fim de procurar formas alternativas a reduzi-las. Um exemplo prático seria a criação de uma comissão “equipes”, ou um setor de auditoria interna, com o cunho de analisar cada centavo gasto, objetivando custo benefício.

Em qualquer organização, independente do seu ramo de atividade, sempre ha algo a se fazer no que tange a redução ou exterminio de uma ou outra despesa, talvez o que a priori parece impossivel pode ser uma realidade futura, falta somente uma boa avaliação do processo num todo.

Devemos estar em constante processo de inovação, pois ela é a vida de uma empresa. Não há nada tão embrutecedor para uma organização ou para as pessoas que nelam trabalham, quanto a crença pela qual as velhas maneiras de fazer as coisas devem ser as melhores. Uma organização que tenta permanecer imóvel não sobrevive, sempre haverá algo a ser controlado, ou a espera de controle por pessoas pro-ativas.