É fácil fazer um blog?

Depende do que você chama de “fazer um blog”. Entrar no blogger ou wordpress e colocar um ensaio de blog na internet é fácil. Muito fácil. Fácil demais. E tem mesmo que ser.

É evidente. Como é que as pessoas vão testar sua aptidão para blogar? É preciso ter uma chance. E a chance está bem aí. Se você digitar a pergunta-título deste artigo numa busca, já quase começou.

O que vem depois… aí é que são elas. Você vai lá, testa, acha meio complicado. A imagem bacana que você pensou ia sair do lado direito, saiu lá embaixo, do lado esquerdo, e só metade. Fora de foco ainda por cima.

O texto que você tinha em mente, esvaiu-se ao bater na primeira tecla. Caramba! Se não consegue escrever um artigo, que dirá cem, duzentos, mil, como estes probloggers por aí afora?

Deixa pra lá. Você vai testar os temas disponíveis. Modificar as cores, trocar o header, coisas básicas. E divertidas. Putz! Ficou legal pra caramba, depois de três horas e meia de luta.

Aí você vai descansar ou fazer outra coisa, que ninguém é de ferro. Só pra voltar meia hora depois e achar que aquilo que estava “GG” (jóinha, jóinha…), está é uma verdadeira mer…cadoria.

De volta ao primeiro post. Como era mesmo o assunto? Ah, sim… sobre aquela novela nova e tal… deve dar um bom retorno, de vez que noveleiro tá cheio por aí…

Finalmente você consegue escrever uma boa meia dúzia de parágrafos. Uêba! O primeiro post já está quase lá! Meia-noite. Hora de dormir que amanhã é dia de branco.

Fazer um blog dá trabalho

Seis horas da manhã (você costuma acordar às sete e meia) você acorda com os olhos arregalados e a cabeça cheia de idéias, já achando aquele primeiro post uma bela porcaria para o blog.

Levanta e enfia a cara no computador. Tec, tec, tec. Um milhão de tecs depois, você pára, olha o relógio de parede… sete e quarenta. Cê vai se lascar… chegar atrasado ao trabalho. E ninguém te avisa!!!

No final do dia, após ter levado uma bela chanfrada do chefe pelo atraso, e mais algumas durante o dia, por estar distraído (porque será…???), você chega em casa e faz o quê? Abre o “admin” do seu blog. Tec, tec, tec…

Tá ferrado. O vírus te pegou. Dali pra diante, não tem quem segure. Você, meu amigo (ou amiga) vai gastar horas e horas em seu blog. Essa coisa vicia. Vai aprender a editar seu tema, instalar e desinstalar trocentos plugins, verificar posição no Google, pagerank, angariar links, ficar em dúvida, escolher outro tema só pra depois trocar de novo, ficar brabo com o primeiro troll, esculachar o segundo, responder sem descanso aos comentários, ficar triste com críticas pesadas, alegre com as positivas, consultar o analytics a cada três segundos, desesperar-se pela falta de idéia para o próximo post e… chutar o pau da barraca quando atingir trinta mil visitantes num mês.

É… você virou blogueiro.

Não, não é fácil fazer um blog. Pelo menos não um blog sério. É muita coisa a ser aprendida. Leva um bom tempo, você precisa ser paciente, perseverante. E gostar de escrever. Sim, porque abrir um blog só pra colocar um milhão de videos que já estão no Youtube…

É preciso saber como escrever

Aliás, além de gostar de escrever, não deixa de ser uma boa idéia saber como escrever. Não só escrever corretamente, como também escrever o texto certo para as pessoas certas.

Não é necessário ser membro da Academia Brasileira de Letras para ser blogueiro. Entretanto, escrever um português minimamente aceitável é imprescindível. Não vamos nós, blogueiros, disseminar linguagem paupérrima, certo? Bem, alguns por aí não concordam. Muitos acham que internet é lata de lixo. Eu não.

Enfim, fazer um blog envolve muito trabalho. Mas para quem gosta, o trabalho acaba virando prazer.