Nos Bastidores do que é Notícia: Depois da tempestade, vem a tragédia… E a Solidariedade.

ANÚNCIO

Ultimamente, o Mundo inteiro tem sido atingido por fenômenos naturais, que têm provocado em larga escala, prejuízos inestimáveis para as nações atingidas e perda de centenas, milhares de vidas.
No Rio de Janeiro, as recentes chuvas que atingiram o estado nas últimas semanas, causaram deslizamentos de terras em comunidades de Santa Tereza e Niterói, onde já são contabilizadas mais de duzentas vítimas fatais.
A ocupação desordenada de encostas de morros no Rio de Janeiro é uma realidade que à anos é alvo de discussões por parte do poder público,
sem no entanto nenhuma medida prática para a resolução do problema.
Não é preciso ser especialista para entender porque estas ocupações ocorrem: a falta crônica de moradias, as baixas condições sócio-econômicas e o desejo das pessoas de residir próximo aos grandes centros. Todos esses fatores explicam os motivos, mas não justificam a inércia dos governos que permitiram ao longo dos anos, que essas áreas, ditas de risco, fossem ocupadas.
A tragédia que se abateu sobre o Rio de Janeiro, nos deixa a todos allarmados. Famílias inteiras foram dizimadas, ” engolidas ” pela lama e pelo lixo, deixando um rastro de morte e destruição, tristeza , indignação, revolta.
Mas, apesar de todo esse cenário de terror, também vemos cenas comoventes. A dedicação dos bombeiros, homens abnegados, que trabalharam durante, horas, dias, sempre com esperança de encontrar sobreviventes, embora as chances fossem mínimas.
É preciso também ressaltar que, em meio a tragédia, o que se vê também são pessoas que de alguma forma se mobilizaram em nome de um sentimento que, graças à Deus habita os corações de nosso povo: A Solidariedade. Como nosso povo é solidário. Como é capaz de, em situa-
ções como estas, se doar, tornar-se disponível ao próximo.
As demonstrações foram muitas. Pessoas que pouco tem, repartindo esse pouco com quem perdeu tudo. E, mesmo aqueles que também perderam, casas , bens, foram capazes de, mesmo envoltos em dor, levar palavras de consolo àqueles que perderam entes queridos. Emocionante.
Os acontecimentos das últimas semanas, confirmam o que todos nós já sabemos: De que depois da tempestade sempre, ou quase sempre vem a tragédia. Mas também com ela sempre, sempre mesmo, vem a solidariedade.

ANÚNCIO