Os 7 pecados capitais do amor: pecado n.7

Esta pequena série que preparei irá expor os 7 principais erros que as pessoas cometem no amor. Muitas pessoas buscam amar e serem amadas, algumas até buscam se informar, desenvolvem habilidades, só que acabam cometendo um pequeno deslize que põe tudo a perder.

 

Assim como o jogo dos sete erros será esta série, e após um considerável tempo onde realizei pesquisas para dar didática ao tema, será apresentado ao grande público e é mais do que provável que alguns erros você já tenha cometido.

 

O intuito desta pequena série de 7 artigos não é virar para você e dizer “você errou”, muito pelo contrário, é desejar que você escute que “não importa o quanto você seja culpado pelo que fez ou pelo que fizeram com você, se você entender o que lhe foi ensinado você estará cada vez mais próximo da verdadeira realização na vida a dois”.

 

Antes de começar a explicar o tema central, permita-me definir o significado correto da palavra pecado.

 

Pecado é uma palavra derivada do grego que era usado na antiguidade para definir o ato dos caçadores terem mirado a sua caça e não ter acertado, e quando erravam o alvo, eles diziam pequei.

 

Com o passar dos séculos pessoas pertencentes a grupos religiosos deram uma conotação exageradamente mistificada para o termo que não tem nada haver com o significado original da palavra.

 

Portanto, esta série usará o termo no seu significado original, aquele mesmo usado pelos caçadores da magna república helênica da antiguidade, a atual Grécia, ou seja, toda vez que esta série de artigos usar a palavra pecado ela estará exprimindo o resumo do conjunto de idéias para definir a noção de se almejar alcançar um objetivo e com as atitudes não atingi-lo ou acertá-lo.

 

O sétimo pecado capital do amor é SE ESQUECER QUE AS PAIXÕES SÃO AS QUE VÃO E O VERDADEIRO AMOR PERMANECE.

Talvez seja a falta da orientação o principal motivo que deixa as pessoas cegas para algumas verdades da vida, o que toda pessoa antes de pensar em ficar sofrendo por conta de alguém deveria ter em mente é que o amor nunca se vai, o que se vão são as paixões.

 

As vezes se envolver com outras pessoas, viver aventuras, isto não é de tudo errado, faz parte de nosso desenvolvimento e do nosso amadurecimento, só que em uma escala de valores, o sentimento vindo da relação do “ficar”(relacionar-se afetivamente por pouco tempo), por mais forte que ele possa parecer é significativamente inferior ao sentimento do amor.

 

Tudo no universo segue a chamada divina ordem cósmica, ou seja, todas as coisas, fatos e eventos caminham para a consumação de eventos universais, tais como, por mais errada e ignorante que seja uma pessoa as condutas delas sempre tendem a caminhar para a tentativa de construir uma vida mais confortável, porque o desejo do ser humano de viver de forma digna é universal.

 

Outro fato que demonstra que tudo segue a divina ordem cósmica, você já parou para pensar que até os piores assassinos cuidam de suas famílias e são capazes de começar uma guerra caso alguém faça mal a um de seus parentes? O desejo de ver a harmonia dentro da família também é de caráter universal, ou seja, é um desejo visto em pessoas de todas as culturas, de todos os cantos do planeta.

 

O amor é a energia de transição de todas as realidades para o ajuste à divina ordem cósmica, caso o seu relacionamento não tenha dado certo, seja inteligente a ponto de perceber que esta pessoa não é a mais indicada para você, e que a divina ordem cósmica usou mecanismos desconhecidos para deixar o caminho aberto para aquela pessoa que de fato irá lhe completar.

 

Lembre-se, as paixões se vão porque elas são que as cópias invejosas do amor, a paixão é um fogo que arde, arde, arde depois queima intensamente e sem ter mais combustível começa a esfriar, esfriar e esfriar até fazer os dois apaixonados se perguntarem em seus íntimos “mas aonde eu estava com a cabeça em ficar com esta pessoa ”.

 

O sistema do amor é completamente diferente, ele começa brando, como uma brisa, de imediato começamos a prestar atenção em uma determinada pessoa e por mais comum e defeituosa que ela seja, encontramos forças para vencer todos os defeitos em nome de algo que é trabalhoso, mas quando construído da maneira correta perfaz aquele tipo de estado existencial que pode durar por décadas e décadas com a mesma intensidade, ou pode até aumentar.

 

De uma coisa você pode ter certeza, todos os eventos que estão acontecendo em sua vida neste exato instante estão te conduzindo para coisas positivas, mas não caia no erro de tentar fazer permanente aquilo que é para ser temporário em sua vida, ou seja, se você errou é porque era necessário você ter consciência do que você não deve voltar a fazer novamente, e se você está sentindo uma dor insuportável pelo término de um relacionamento, lembre-se que a dor é o nosso mais confiável conselheiro que não nos dá descanso enquanto não compreendemos que se continuarmos por aquele caminho vamos nos auto destruir.

Atenciosamente

Hudson Sander

Point dos Amores

www.pointdosamores.com.br