Os segredos de se dar bem com as crianças

Conselho Brasileiro de Psicanálise ( I.N.N.G.)

Os segredos de se dar bem com as crianças

Dr.Wagner Paulon

1986 – 2012

União das coisas que impressionam bem é o fato de você saber lidar com crianças, sejam elas suas ou de pessoas do seu conhecimento. O segredo de bem lidar com elas é o seguinte:

a) Lembre-se de que as crianças têm pensamentos e emoções de seres humanos, mas seus desejos e instintos são como de um animal selvagem.

b) Você não os pode tratar como adultos, esperando que se comportem como gente grande, assim como também não os pode tratar como animaizinhos mimados.

c) Você precisa realmente usar uma mistura de estratégia, disciplina e tato, procurando compreender que cada criança é um indivíduo definido, que pode aprender vagarosamente a ser aquilo que esperam dele.

d) Todas as vezes que você se fizer amar e respeitar por uma criança, você a estará ensinando a amar e respeitar o resto da humanidade.

A criança é o homem de amanhã, o cidadão do futuro e será, de acordo com a educação que receber um contribuinte, talvez, para modificar os destinos do mundo. Se todas as crianças crescessem aprendendo a ter amor e respeito pelos outros, o mundo não estaria tão mau.

Infelizmente não é assim que as coisas acontecem. Existem tantas crianças neuróticas e desajustadas que, às vezes, muitas delas vão constituir um perigo para a sociedade. Nem sempre se pode culpar os pais dos desajustamentos dos filhos, mas, infelizmente, na maioria das vezes é essa a triste verdade, pois criam-nos sem o carinho e a compreensão necessárias, que são mais importantes do que a segurança econômica que muitas vezes os pais lhes querem dar.

Naturalmente há muito o que dizer em favor dos pais, principalmente no que se refere a tratamento físico. Hoje em dia pode-se fazer muito mais do que antigamente para que nossos filhos cresçam com saúde e livres de muitas doenças; mas quando se trata de tratamento intelectual, muitas falhas podem aparecer, porque o mundo de hoje não é o ideal para uma educação perfeita.

O fato de ter apenas um filho não ajuda, pois apesar de se poder dar maior cuidados físicos é difícil que ele escape de ter os defeitos de um “filho único”. Mas uma criança que venha de uma família de quatro a cinco filhos, aprende mais depressa a se ajustar socialmente, o que é tão necessário na nossa vida quotidiana.

Outro fato que influi é o da moradia em lugar pequeno, em apartamentos principalmente, o que não se pode evitar nas cidades grandes. Em lugares assim, as crianças ficam sempre mais inibidas, pois não podem fazer barulho para os vizinhos, nem brincar nas ruas, porque sendo perigosas, devem ser evitadas.

Os parques e jardins públicos são poucos e não satisfazem as necessidades de espaço e liberdade de que as crianças tanto necessitam. O que acontece, é que as mães vão se irritando com os barulhos e com a constante chamada à ordem e as relações entre elas vão ficando cada vez mais tensas. E, no entanto, isso tudo não é culpa dos pais.

http://www.cobrpsi.org