Ser Cristão ou mulçumano?

“Decide uma coisa. Ser for pra ser ritualístico, então vou deixar de Ser cristão (e deixei mesmo!) vou ser muçulmano. Vou me submeter mesmo!”

Quando somos regidos pelo Espírito, somos levado como pelo vento ( Jo 3 :   ) que auxilio Maravilhoso! Que ensino Supremo! É a plenitude de Deus em nós, nos fazendo homem Perfeito. Lembro-me de que há vinte anos atrás, um menino de dez anos, orava três vezes ao dia, jejuava constantemente, leu toda a bíblia e evangelizava, passando dentro da lama ( literalmente), debaixo de sol e chuva, dizendo que Jesus era a solução para os problemas… Mas não passava de um mero Religioso!

Vinte anos Depois, estava já entrando em estado de traumatização, pois não conseguia me acorda pela madrugada para ora, pois havia proposto ao meu coração, fazer orações na madrugada em favor da obra missionária. Fui sarado pela Graça! Não sou obrigado a todos os dias orar pela madrugada, nem muito menos orar três vezes ao dia ou orar antes do meu alimento cotidiano. Embora na bíblia ensine que devemos da graça aos alimentos, ela não nos ensina obrigatoriamente a fazer isto todas as vezes que vamos nos alimentar. Tipo; “antes de comer seu alimento cotidiano ore em ações de graça. Ore sem cessar pelo almoço e janta de todos os dias.” Mas na cabeça de muitos cristões, orar antes das refeições é uma obrigação.

Derrepente minha ação de graça transformou-se em uma ação cotidiana e matinal ao acorda. Qual a diferença? Certo que nem todas às vezes faço tal oração. Mais sou conduzido a ora agradecendo em minhas orações. Às vezes sem me dar conta, estou fazendo uma oração cheia de ação de graças.

Isto aconteceu comigo, uns Dois anos antes de minha mãe falecer. Senti a necessidade de ora agradecendo pela vida dela, do prazer de ter uma mãe, Desta benção dos céus, Não só por ela mas pelo meu pai. Eu costumava chamar de dádiva. Dois anos depois ela faleceu. Gostaria de ter feito por ela muito mais, do que não fiz. Mas graças dou ao Senhor, que Me conduziu a esta realidade por intermédio do Espírito de cristo que em mim habita. Deixei de ser ritualístico e passei a ser livre, de costumes, ritos sacerdotal e frenético dos Cristões atuais. Não me sinto mais cheio do Espírito só por que eu participei de um culto litúrgico, nem me sinto fraco por que deixei de participar do culto litúrgico ritualístico. Entendi que sou cheio do Espírito todos os dias, e nos momentos de mais fraquezas! Mas quando olho ao meu derredor, vejo um vicio frenético de mentes religiosas, cheia de ritualismos. Vejo um irmão, que me diz que tem que ir para o culto se fortalecer. Sou ensinado por outro, que devo me ungir todos os dias de manhã, devo ungir o alto da cabeça, os lábios e o coração. Segundo ele, este ensino veio através de sua leitura ao livro bom dia Espírito santo.

Já Fazia uns dois meses que não jejuava, quando senti a necessidade de jejuar foi para me humilhar na presença de Deus. Pois estava muito aflito, pois havia sofrido uma derrota terrível na minha vida profissional e financeira. Mais eu jejuei pra ficar ali no meu quarto com Deus, em oculto, dizendo: “Meus Deus eu sou um Merdar!” (desculpe-me a expressão mais, disse pra Deus o que eu sentia no momento.)

Pela segunda vez, percebi que não estava fazendo uma coisa repetitiva, do tipo: esta semana tenho que fazer dois jejuns.

Certa vez Orei tanto em favor de mim mesmo, que ouvir um Eco do Espírito dentro do meu ser dizendo: “esqueça de você por um instante. Ore pelo teu próximo.”

Senti esta necessidade! Pois sempre me ajoelhava pra dizer, me abençoa , abençoa meu projeto, abençoa minha vida, abençoa minhas finanças, abençoa meu trabalho, abençoas as intenções do meu coração, me abençoa, me abençoa, me abençoa…

Ai de mim se não fosse esta graça, que vive dentro de mim chamada de Espírito de Deus! Ela me libertou de uma mente robótica programada pela religião.

Decide uma coisa, se for pra ser ritualístico então vou deixar de Ser cristão( e deixei mesmo!) vou ser muçulmano. Vou me submeter mesmo!

Eles (os muçulmanos) oram três vezes ao dia, e onde estiver, estende ali seu tapetinho e reza, reza , reza.

Eles são melhores que os cristões nesta pratica. Tanto é que um missionário cristão apostou com um mulçumano, quem orava mais, os dois se ajoelharam pra ora, quem se levantar-se primeiro teria que se converte a religião do outro. O mulçumano convertia-se a Cristão e vice-versa.

Uma hora depois o missionário se levantou e confessou: “ALA È DEUS E MAOMÈ O SEU PROFETA”.

Eles lêem o alcorão e lavan-se antes de pega-lo. Os cristões, em sua maioria nem pegam na bíblia. Ainda hoje eu tenho uma bíblia toda rasgada, abandonada pelo seu dono… Não tive coragem de termina de rasgá-la ou jogá-la fora. Lembrei-me de muitos contos missionários, sobre a bíblia em línguas nativas. Não que eu considere ela como um elemento místico, mas a considero como sagradas Escrituras. Certa vez tive que tomar um bocado de bíblias, pois as mesmas ficavam dentro do templo esquecidas propositalmente, encostadas e empoeiradas. Tomei todas e só devolvia se o dono procura-se. Acabei por doar quase todas para quem não tinha bíblia, pois os donos não vieram procurar.

O ramada é obrigatório. Eles cumprem pra valer. Tome jejum!

Quando os Cristões jejuam, é pra pedir a Deus alguma coisa. Desde bênçãos matérias a poder dos céus. Sempre em beneficio próprio. Isto quando jejuam…

Todos os meses os mulçumanos são obrigados a fazer caridade, e fazem pra valer! Quando a igreja vai fazer caridade, é por insistência do pastor no famoso quilo do amor. O dizimo e a oferta serve pra tudo, menos pra caridade!

Quando a igreja faz um sopão, é com interesse das pessoas assistirem o culto ou irem pra igreja. No fundo no fundo é só jogo de interesse. Como se isto fosse pregar o evangelho de verdade!

Tudo hoje pros cristões é jogo de interesse, desde orar até jejuar. Lembro-me que certa vez fiquei zangado com a igreja, pois eu dirigia uma oração intercessoria por missões. Ninguém ia! Quando derrepente em uma das orações, estava um grupo bem grande. Descobri que era uma campanha que o pastor tinha começado. Quando o pastor perguntou quem tinha alguma coisa pra falar, mandei Vê:

Vocês estão aqui só por que é campanha. E estão por interesse próprios. Mais quando era para orar por missões, ninguém vinha.”

O pastor meio sem jeito falou:

É pessoal. Mais a gente vai ora pela nossa familiar, por nossos parentes que não se converteram. Isto também é missão.”

HIPOCRITA!!!

VIU COMO O MULÇUMANO É MELHOR.

Quer mais?

Enquanto enviamos um missionário, eles enviam mil.

A ultima denominação da minha vida, que eu era membro, proibiu o culto de missões… Se eu fosse mulçumano eu ia me farta de vê tantos missionários. Sai da tal denominação, só conheci um rapaz missionário, e já disse pra ele:

Se você ficar de gravatinha dentro da igreja, eu volto aqui e dou um chute no teu traseiro!”

Depois me encontrei com ele. No qual me confessou:

Bem que tu disse! agente ficar trancafiado na igreja e se esquece do campo. Agente se acomoda.”

Em fim, Deixei de ser cristão ritualístico. Nunca mais quero ser robô. Nunca mais quero estar preso a cultos ritualísticos. Então devo ser mulçumano?

Religião por religião prefiro ficar sem nenhuma, nem a cristã, nem a muçulmana. Escolho a GRAÇA!

Agora sou conduzido pelo Espírito ( cheio do Espírito santo), sou um discípulo de Cristo, vivendo e aprendendo nesta Graça.

Romildo lima Autor do livro Teologia da Prosperidade.

http://baixarlivrosevangelicos.blogspot.com