A Organização Sindical se Anula Quando Situação

A Organização Sindical se anula quando Situação!

Os Sindicatos são usados como maquinas de projeção política, após o objetivo consumado, são abandonados à própria sorte.

 

No Brasil, os trabalhadores vivem uma realidade jamais degustada. Com o comportamento de um Partido Político, segue as entidades Sindicais, representadas pelos seus diretórios, a tropeçarem nas mazelas da introversão, que o mundo Político oferta, deslocando-se agressivamente do objetivo funcional, provocando a perda do sentido da palavra Sindicato. O Governo Militar lutou duas décadas para suprimir o Movimento Sindical no Brasil, a cada investida só conseguia maior adesão. Hoje, com o Movimento Sindical na Situação de Governo, apresenta um quadro desfigurado, um desânimo só creditado a pacientes terminais, enfim, uma total nulidade na representatividade da classe trabalhista.

Na realidade o anseio em ocupar um lugar no meio Político, rege as ações das cabeças que, acredito com finalidade de projeção, infiltraram nas lideranças Sindicais. Com objetivo alcançado, agiram tal qual um foguete, após romper a gravidade terrestre, abandona o mecanismo propulsor em queda livre, entregue à força da gravidade, quem estiver embaixo que evite o impacto em sua cabeça.

Faz-se necessário que seja revisto toda esta inércia impostas nas organizações Sindicais. Os Trabalhadores brasileiros não merecem isto, eles tem um bonito registro na historia do Brasil. Um trabalhador da base industrial desenvolve em um sistema ditatorial de Governo uma liderança Sindical, cria um partido para os trabalhadores, rege o partido no contexto de dias melhores para todos, movimenta-se em choque com o regime Ditador, o enfrenta até a queda com apoio de toda classe trabalhista e dos mais pobres, e sobe ao cargo mais alto da Democracia.

Então senhores, uma trajetória destas tem que ser glorificada, e os trabalhadores são parte deste processo, sendo assim também merecem reconhecimento. Ainda existe condições de mudar este quadro, ao invés de estarem digladiando em pró da direção da organização, parecendo até Urubu disputando carniça, direcionem as energias em pró da defesa dos trabalhadores, dêem sentido ao objetivo da Organização que lhes sustenta e projeta.

 

Jorge Francisco